Moradores reclamam da falta de vacinas contra a Covid-19 em Itanhaém

Apesar de ter sido divulgado que o posto volante de vacinação, no centro, estaria aberto neste feriado nos dias 21 e 22 e 23, diversas pessoas não conseguiram ser imunizadas

Comentar
Compartilhar
23 ABR 2021Por Nayara Martins07h50
Diversas pessoas que procuraram o posto volante de vacinação nesta quarta (21) e quinta (22) não conseguiram ser vacinadasDiversas pessoas que procuraram o posto volante de vacinação nesta quarta (21) e quinta (22) não conseguiram ser vacinadasFoto: Nayara Martins/DL

A falta de vacinas contra a Covid-19 em Itanhaém está gerando uma preocupação à população do município. Isso porque apesar de ter sido divulgado que o posto volante de vacinação, no centro, estaria aberto neste feriado nos dias 21 e 22 e 23, diversas pessoas não conseguiram ser imunizadas.

Na quarta-feira (21), o aposentado Luiz Antonio Pereira, de 73 anos, morador do Guapiranga, foi ao posto volante, na secretaria de Turismo, para tomar a segunda dose, mas não conseguiu. Segundo ele, a enfermeira disse que o município ainda não tinha recebido as doses e ele teria que retornar ao posto na sexta-feira (23).

"Isso é uma falta de competência e um descaso da prefeitura com a população que precisa tomar a primeira e a segunda dose", observa Pereira. Ele explica que tomou a primeira dose no dia 23 de março e que já havia sido agendado para tomar a segunda dose dia 21.

Outra reclamação é do aposentado Carlos Henrique Alvarez (66), que mora no bairro Nova Itanhaém. "Sou cardíaco e vim para tomar a primeira dose, mas eles não têm. É uma falta de respeito com a população", frisou. Ele já havia feito o cadastro no Vacina Já e na secretaria municipal de Saúde.

Segundo Alvarez, a informação dada pela funcionária é que ele deveria voltar na próxima semana. Lembra ainda que em outros municípios já estão vacinando os idosos acima de 65 anos e que, somente em Itanhaém ainda não tem as doses.

O aposentado Carlos da Conceição, de 66 anos, morador no Suarão, que estava acompanhado de sua esposa, também ficou bastante desapontado com a falta de vacinas na quinta (22). Ele já tinha vindo na semana passada, mas não conseguiu.

"Acho que é uma falta de consideração com a população, tenho diabete, pressão alta e um problema nas pernas, chego aqui e não consigo tomar a primeira dose", desabafou.

Na última sexta-feira (16), uma fila imensa de pessoas se formou em frente ao posto volante de vacinação, na secretaria de Turismo.

OUTRO LADO.

A secretária municipal de Saúde, Guacira Barbi, que estava no posto volante de vacinação, na manhã de quinta-feira (22), falou com o Diário do Litoral e explicou os motivos da falta de vacinas. "Recebemos um número insuficiente de vacinas. Esse déficit ocorre porque a secretaria de Saúde do Estado está enviando as doses, em determinadas faixas etárias, conforme os dados do IBGE de 2012, porém a cidade já teve um crescimento populacional".

Outro problema, segundo ela, é a vinda de diversos veranistas que tem casa em Itanhaém e preferem tomar a vacina no município. Afirma que recebeu, nesta quinta-feira (22), um total de 900 doses da vacina do Butantan.

"Hoje estamos vacinando as pessoas que tem 67 e 68 anos e que ainda não tinham recebido a primeira dose no início desta semana. A partir da próxima semana, será a vez dos já cadastrados e na faixa etária de 65 e 66 anos que devem receber a primeira dose da vacina", completa.

Já quanto aos que tomaram a primeira dose nos dias 25 e 26 de março, eles devem receber a segunda dose, nesta sexta (23) e na segunda-feira (26), conforme a secretária.

A recomendação é que as pessoas façam o cadastro e liguem no telefone 13 3426.5105, na Vigilância Epidemiológica do município, para confirmar as datas de vacinação.