Moradores querem melhorias na Ponte Preta

A ponte foi erguida sobre o Rio Cubatão, ligando os dois bairros

Comentar
Compartilhar
11 MAR 201322h44

A Ponte Preta, antiga passagem de trem, utilizada hoje por moradores dos bairros da Água Fria e Pilões, em Cubatão, está em péssimo estado de conservação. A ponte foi erguida sobre o Rio Cubatão, ligando os dois bairros. “A ponte oferece um sério risco aos moradores. As tábuas estão soltando e uma pessoa já caiu aqui e quebrou o pé. Teve gente que já caiu no rio. Nós já procuramos a Prefeitura e o Estado, mas até agora ninguém toma uma providência. Estamos esquecidos aqui”, afirmou o diretor da Associação de Melhoramentos do Bairro da Água Fria, Sérgio Cláudio Araújo.

O motorista, José Lopes, se preocupa com a segurança dos filhos que atravessam a ponte todos os dias, de bicicleta, para ir à escola. “Eu e a minha esposa temos medo que eles caiam no rio e morram afogados. Tá muito ruim”. O aposentado, Raimundo Chagas Pinheiro, mora em Pilões, e também utiliza a ponte todos os dias para ir ao mercado na Água Fria. “Colocar madeira não adianta aqui, a solução definitiva seria concretar o piso e retirar a estrutura de ferro das laterais que está toda corroída”, disse Raimundo.

O diretor da Associação de Melhoramentos compara a Ponte Preta com a ponte de concreto construída a cerca de 1,5 km, no mesmo bairro. “Essa ponte foi erguida antes da construção da segunda pista da Imigrantes para facilitar o acesso de veículos durante as obras. Só que agora o trânsito aqui é zero. Passa um morador a cada duas horas ou carros da Polícia Florestal. Essa ponte é inútil para nós”, afirmou Sérgio.

A ponte também foi construída dentro do Parque Estadual da Serra do Mar, no Núcleo Itutinga Pilões, área de preservação ambiental. O diretor do Departamento de Obras Públicas, Amaury Barros de Souza, afirmou que a Prefeitura reconhece a necessidade de recuperação da Ponte Preta e já iniciou estudos para as obras. No entanto, ele explicou que o projeto será cuidadosamente desenvolvido por se tratar de um patrimônio histórico. “A ponte precisa ser restaurada sem que as características originais sejam modificadas. Então estamos estudando uma forma de recuperar a ponte oferecendo maior segurança aos moradores locais, sem descaraterizá-la”.

Histórico

A Ponte Preta foi inaugurada em 1899 para atender a estação de tratamento de água, construída no Rio Pilões. Pela ponte passavam as locomotivas ‘Maria Fumaça’. Mais tarde, trafegavam por ela trens de carga com destino à empresa Cia do Papel. Hoje utilizam a ponte pedestres e ciclistas.