Moradores de Praia Grande reclamam de demora em obra

Mais uma vez, moradores entraram em contato com o DL para cobrar as melhorias prometidas pela Administração

Comentar
Compartilhar
19 JAN 2018Por Vanessa Pimentel11h45
Moradores da Avenida Marquesa de Santos, no bairro Tude Bastos, em Praia Grande, entraram em contato com o DL para cobrar as melhorias prometidas pela Administração para a via citadaFoto: Rodrigo Montaldi/DL

Mais uma vez, moradores da Avenida Marquesa de Santos, no bairro Tude Bastos, em Praia Grande, entraram em contato com o DL para cobrar as melhorias prometidas pela Administração para a via citada.

Em matéria publicada em dezembro passado, a Reportagem apurou que a avenida, com cerca de 1 km de extensão, possui poucas saídas para o escoamento da água, o que causa enchentes quando chove ou quando a maré sobe.

Como um grande canal corta a via, em dias de alagamento fica submerso e se torna a causa de inúmeros acidentes que envolvem, principalmente, motoristas que não conhecem o local.  

‘Índio’, morador antigo do bairro contou que chegou a resgatar pessoas dos carros acidentados, entre eles, um casal de idosos que não estava conseguindo sair.

O descaso com a rua revolta há tempos o morador Fernando Barbosa, que no ano passado chegou a registrar seis solicitações na ouvidoria da prefeitura pedindo melhorias para via, mas não foi atendido nenhuma vez.

Além da água suja e do forte odor que emana do canal, a falta de placas de sinalização de trânsito no entorno também piora a situação em dias de enchente.

No questionamento feito a Prefeitura em dezembro, a mesma informou que a Secretaria Municipal de Trânsito iria reforçar a sinalização de trânsito em todo o trecho, mas até agora nada foi feito.

“Não veio ninguém nem para ver a questão da drenagem, nem para colocar a sinalização em volta do canal. Ou seja, se chover forte a ponto de encher a rua, vamos ver acidentes de novo”, acredita Fernando.

Prefeitura

A prefeitura reafirmou a resposta da época, onde foi explicado que há projeto para urbanização do Canal Barroso, porém é necessário antes da realização dos trabalhos o licenciamento ambiental para instalação de comportas no local. Também afirmou que já deu entrada no pedido e aguarda aprovação dos órgãos responsáveis para dar andamento aos procedimentos.

Além disso a Secretaria Municipal de Trânsito está finalizando os estudos para implantações de mudanças viárias no trecho, que deve incluir sentido único de circulação de veículos nas vias no entorno do canal, com reforço de toda sinalização de trânsito.

Explicou também que a praça nos arredores do canal continua em fase de obras e o prazo de entrega está previsto para o primeiro semestre de 2018. O local vai receber o plantio de coqueiros e iluminação.