Moody's rebaixa títulos de dívida de empresas ligadas à Petrobras

Em comunicado, a agência afirma que a ação reflete o aumento do risco de liquidez associado à deterioração do perfil de crédito da Petrobras

Comentar
Compartilhar
27 FEV 201519h54

A agência de classificação de risco Moody's rebaixou os ratings das notas globais seniores garantidas de seis empresas relacionadas à Petrobras, que somam quase US$ 5 bilhões.

Em comunicado, a agência afirma que a ação reflete o aumento do risco de liquidez associado à deterioração do perfil de crédito da Petrobras, que é alvo de investigações envolvendo corrupção.

Foram afetados pela decisão US$ 400 milhões em dívida da SBM Baleia Azul, que teve seus papéis com vencimento em setembro de 2027 rebaixados para Ba3, de Ba1.

A Lancer Finance Company teve US$ 80 milhões afetados, com seus títulos com vencimento em julho de 2016 rebaixadas a B1, de Ba1.

Cerca de US$ 675 milhões em notas da Schahin II Finance Company, com vencimento em setembro de 2022 foram rebaixadas para B1, de Ba1.

A Moody's rebaixou os títulos de dívida de empresas ligadas à Petrobras (Foto: Divulgação)

A QGOG Atlantic/Alaskan Rigs Limited teve US$ 372 milhões em títulos com vencimento em julho de 2018 rebaixados para B1, de Ba1.

Aproximadamente US$ 1,275 bilhão em notas da Odebrecht Drilling Norbe VIII/IX, com vencimento em junho de 2021, foram afetados pelo rebaixamento de Ba1 para B2.

No caso da Odebrecht Offshore Drilling Finance, a revisão de Ba1 para B2 atingiu US$ 2,151 bilhões em papéis com vencimento em outubro de 2022.