Ministério do Esporte lamenta morte de operário na Arena da Amazônia

Marcleudo de Melo Ferreira foi socorrido e levado ao pronto socorro ainda com vida, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu na manhã de ontem

Comentar
Compartilhar
15 DEZ 201311h54

O Ministério do Esporte lamentou, em nota à imprensa, o acidente que vitimou o trabalhador Marcleudo de Melo Ferreira, de 22 anos, na obra da Arena da Amazônia, na madrugada deste sábado, em Manaus. "Pessoalmente e em nome de todo o governo federal, manifesto profundo pesar e toda a solidariedade com a família e os amigos do operário", diz o ministro Aldo Rebelo, que assina a nota da pasta.

Ferreira, natural do Ceará, foi socorrido e levado ao pronto socorro ainda com vida, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu na manhã de ontem. Ele caiu de uma altura de cerca de 35 metros, às 4 horas da manhã deste sábado.

O Ministério do Esporte lamentou o acidente que vitimou o trabalhador Marcleudo de Melo Ferreira (Foto: Márcio Trevisan/Secopa)

Uma investigação interna será feita, conforme nota enviada mais pelo pela construtora Andrade Gutierrez - responsável pelas obras, para apurar as causas deste que foi o segundo acidente com morte na Arena da Amazônia. Em março deste ano, o operário Raimundo Nonato Lima da Costa, 49 anos, também veio a falecer após cair de uma altura de cerca de cinco metros.

Com o acidente deste sábado, já chega a cinco o número de mortes em obras dos estádios da Copa Mundial de 2014. Além da morte em Manaus, em março, houve ainda dois óbitos no Itaquerão, no fim de novembro, e um no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, em junho do ano passado.