Mesmo com liminar, jovens fazem encontro no Tatuapé

Depois da reação policial no último "rolezinho" no Shopping Metrô Itaquera, no entanto, o tom de protesto também ganhou espaço

Comentar
Compartilhar
19 JAN 201415h58

No Shopping Metrô Tatuapé, na capital paulista, a liminar contra o "rolezinho" na tarde deste sábado (18) não impediu que 50 jovens fossem ao local. Apesar da decisão judicial estar afixada nas entradas (prevendo multa de R$ 10 mil aos participantes em caso de tumulto), a orientação do shopping aos seguranças foi para que tudo fosse acompanhado sem qualquer intervenção. Os adolescentes caminharam em grupos dispersos e não houve nenhum registro de violência.

No evento do Facebook, organizado pelo produtor de bailes funk Duda Mel, houve adesão de pelo menos 1,2 mil usuários da rede social. "Esse é o décimo que eu participo", afirma Mel.

Depois da reação policial no último "rolezinho" no Shopping Metrô Itaquera, no entanto, o tom de protesto também ganhou espaço. O cobrador de ônibus Davi Cardoso, de 18 anos, reclamou das agressões com spray de pimenta e balas de borracha. "Era diversão, agora também é manifestação."

A entrada principal do shopping é a que tinha mais seguranças, além do apoio de funcionários do Metrô e da Polícia Militar. "A gente sabe como é o perfil de quem faz ‘rolezinho’", disse um dos seguranças. "Bonezinho, tênis, camiseta de marca conhecida", explicou, apontando três adolescentes.

Segundo o funcionário, que pediu para não ser identificado, não há violência contra os jovens. "Nós só orientamos que eles não podem ficar aglomerados, pedimos para que se espalhem", disse o segurança.

Center Norte. Com liminar da Justiça e policiais civis, o Shopping Center Norte conseguiu impedir o "rolezinho" previsto para a tarde deste sábado (18). Os policiais localizaram e identificaram, ainda no estacionamento, cerca de dez dos organizadores da ação. De acordo com a assessoria de imprensa do shopping, um oficial de Justiça já estava aguardando no local para notificar os jovens de que, caso houvesse algum tumulto, eles poderiam ser multados em R$ 10 mil. Após isso, o grupo se dispersou. Nenhuma aglomeração foi registrada no shopping.