Mês da Mulher é encerrado com incentivo ao empreendedorismo

Evento contou ainda com desfile de moda, cabelo e maquiagem

Comentar
Compartilhar
03 ABR 201415h40

Oferecer um leque de oportunidades para as mulheres se qualificarem profissionalmente, se formalizarem como microempreendedoras individuais (MEI) e obterem linhas de crédito para financiamentos foram alguns dos temas abordados no encerramento do Mês da Mulher. O evento realizado pela Prefeitura de Guarujá aconteceu na tarde da última segunda-feira, 31, na Paróquia Nossa Senhora de Fátima e Santo Amaro (Matriz de Guarujá).

Em um clima descontraído, com direito a depoimentos e desfile de moda, cabelo e maquiagem, a ação foi organizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Portuário. O evento contou com a parceria de outras pastas do Executivo, como Desenvolvimento e Assistência Social e Coordenação Governamental. O Fundo Social de Solidariedade, o Conselho Municipal da Condição Feminina e o Instituto Embeleze também foram parceiros da iniciativa.

Na oportunidade, as mulheres puderam conhecer experiências de outras que começaram trabalhando para tentar complementar a renda e agora são donas de seu próprio negócio. Também foram apresentados os benefícios do Banco do Povo de Guarujá e da Sala do Empreendedor, que funciona na Central de Atendimento ao Contribuinte (Ceacon) da Prefeitura – Avenida Leomil, 630 – Centro. No espaço, servidores públicos orientam sobre a vantagem de trabalhadores informais se tornarem MEI, pagando somente 5% do salário mínimo por mês (R$ 42,25), o que pode garantir a aposentadoria após 15 anos ou 180 contribuições, auxílio-doença e licença-maternidade.

“Quando trazemos o Banco do Povo e a Sala do Empreendedor, estamos oferecendo caminhos para as mulheres porque sempre tem alguém que vende cosméticos, costura ou é doméstica que pode se formalizar como MEI. Estamos levando conhecimento e oportunidades de renda às mulheres para que Guarujá tenha um desenvolvimento econômico equilibrado e inclusivo, onde todos possam fazer parte da economia”, avaliou a secretária-adjunta de Desenvolvimento Empresarial, Eliane Belfort, que representou a prefeita Maria Antonieta de Brito no ato.

Banco do Povo – A gestora do Banco do Povo no Município, Solange Salgado, apresentou à plateia os novos números do Banco do Povo, que tem quase 70% da sua clientela formada por mulheres. A maioria é vendedora de cosméticos e lingerie por catálogo, costureira ou doceira. “Guarujá tem R$ 900 mil, quase R$ 1 milhão, esperando vocês. A prefeita conseguiu R$ 300 mil junto ao Estado para complementar este valor. Isso é que gera emprego, renda e movimenta nossa economia. Além disso, o limite de empréstimos aumentou de R$ 15 mil para R$ 20 mil e os juros mensais caíram de 0,5 para 0,35% ao mês. É o menor do mercado”, destacou Solange.

Economia solidária e inclusão social – A importância do investimento nas políticas públicas de inclusão e na qualificação profissional para gerar emprego e renda para as mulheres foram apontadas pela secretária municipal de Desenvolvimento e Assistência Social, Elizabete Gracia da Fonseca. “A prefeita Antonieta tem todo o interesse em incluir as mulheres nas políticas públicas. Peço a vocês que se dirijam aos Cras e cursos do Fundo Social. As mulheres que fazem cursos podem se tornar empreendedoras para se empoderarem e transformarem a sua realidade”, assegurou Elizabete.

Já a secretária-adjunta da pasta, Maria Angélica Cruz, acrescentou que mulheres independentes economicamente têm menos chance de se tornarem vítimas de violência doméstica. Ela falou ainda sobre as ações de economia solidária do Governo Municipal junto às cooperativas e organização de associações, como a Coopeg, que atua no Caminhão Feira do Peixe, agricultura familiar e Lavanderia LavPaty.

Parceria e empreendedorismo – O Instituto Embeleze foi parceiro da ação de encerramento ao Mês da Mulher. De acordo com a diretora da Embeleze Guarujá, Juliana Mazzola, são cerca de mil mulheres qualificadas nos últimos quatro anos. “A parceria se dá por conta de nós oferecermos a formação e o Banco do Povo, as linhas de financiamento. É muito interessante e os cursos não param. Iniciaremos, em breve, o curso de barbearia para homens e mulheres”, contou.

Uma história de sucesso com toque feminino

A grande atração do evento foi o desfile moda/praia com peças da loja Toque Feminino, cabelos e maquiagens do Instituto Embeleze, além de adereços como bolsas e carteiras confeccionados com o couro do peixe pela Cooperativa Pérolas do Guarujá (Coopeg). O desfile foi animado pela dupla de cantoras “Somente elas” e contou com um emocionante depoimento de Regina Helena Gonçalves de Melo, que é sócia de Lídia Maria Rosa Silva na loja Toque Feminino, especializada na confecção de moda/praia e lingerie para todos os tamanhos, no bairro Morrinhos.

“Vim de São Paulo há 14 anos e sempre tive o sonho de ser independente. Fiz o curso de corte e costura no Projeto Neemias e conheci minha amiga Lídia, que fez o curso de auxiliar administrativo. Juntamos bagagem e conhecimento para colocar o sonho em prática. Há um ano e meio estamos de portas abertas e formalizamos nosso negócio, porque quando a gente acredita em Deus, a gente consegue”, disse Regina Helena.

Balanço – O balanço das atividades do mês foi apresentado pela assessora de Políticas Públicas para Mulheres da Prefeitura, Eugênia Lisboa. Ela ressaltou que foi realizada a campanha para as mulheres saírem da informalidade, além das 20 palestras sobre direitos da mulher, sexualidade e Saúde da Mulher, seminário, passeios, lançamento do curso de Promotoras Legais Populares (PLPs) e assinatura do Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher. “Não pensamos na mulher só no dia 8 de março, mas sempre, por isso fizemos um mês de atividades. É importante reforçar que mulher informada é mulher não vitimizada”, concluiu.