X
Cotidiano

Mercado de Peixes completa 40 anos conquistando santistas e turistas de todo Brasil

Os 20 boxes distribuídos em um imóvel de 2 mil m² trazem conforto aos clientes, oferecendo diversas opções para quem está em busca de peixes diversos, camarões, lagostas, siris, polvos, ostras e os mais variados frutos do mar

Mercado de Peixes completa 40 anos. / Francisco Arrais/PMS

Quatro décadas de atendimento ao público e de cara nova desde 2020, o Mercado de Peixes completa 40 anos neste domingo (16). E traz consigo uma história que atravessa gerações, tanto de funcionários quanto de clientes, tornando-se não apenas um local de serviço, mas também uma atração turística.

Próximo à entrada, as garças já encantam quem passa pelo local. Há quem arrisque uma fotografia ao lado das aves, que se tornaram um símbolo do Mercado. Na parte interna, seis esculturas de fibra de vidro decoram o ambiente e homenageiam as aves, que sempre aguardam nacos de peixe oferecidos pelos clientes, principalmente crianças.

Os 20 boxes distribuídos em um imóvel de 2 mil m² trazem conforto aos clientes, oferecendo diversas opções para quem está em busca de peixes diversos, camarões, lagostas, siris, polvos, ostras e os mais variados frutos do mar, sempre fresquíssimos.

O Mercado dispõe de sistema de drenagem dotado de separador de escamas e filtro para evitar o odor na vizinhança, câmara fria para armazenamento de gelo e área refrigerada para detritos.

A professora Thais de Jesus, por exemplo, é uma cliente assídua e aproveitou a visita para garantir o almoço de domingo. "Como moramos perto, costumo vir com a minha mãe para comprar um belo peixe para o fim de semana. 

Gostamos de passear com calma, visitando diversos boxes em busca do melhor preço", conta ela, que elogiou a estrutura do local. "Já frequentava o antigo mercado, mas esse novo formato ficou maravilhoso. O passeio agora está muito mais agradável. Que venham mais 40 anos", completou a professora, que comprou filés de pescada-amarela para a refeição em família.

RESTAURANTE

Além da compra de peixes e frutos do mar, também é possível saboreá-los no local. No mezanino está o Paru, uma espécie de lanchonete de frutos do mar, com comida informal e cardápio enxuto, baseado em sanduíches, porções, peixes e frutos do mar na brasa.

Com ambiente moderno e descontraído, o restaurante pertence ao renomado chef Dário Costa, vencedor do reality show Mestre do Sabor, da TV Globo. Ele destaca, inclusive, a honra de fazer parte da história do equipamento. "O Paru nasceu com uma proposta de trazer uma culinária diferente, fora do convencional, levando um novo conceito e até um público diferente ao Mercado, de diferentes partes do País. É uma honra poder fazer parte de um equipamento tão emblemático da história de Santos".

APROVAÇÃO

O construtor civil Ralph Prates, que mora na capital paulista, visitou o equipamento pela primeira vez. Ele afirma que ficou curioso para conhecer o espaço, sobretudo após diversos comentários de amigos e familiares. E gostou do que viu.

"Hoje vim conhecer o Mercado depois de receber algumas indicações. Meu pai, mesmo não sendo muito fã de peixes e frutos do mar, também adorou. Compramos alguns frutos do mar e também viemos almoçar no restaurante, pois gostamos bastante da estrutura oferecida. A cidade de Santos está de parabéns", ressaltou.

ANIVERSARIANTE

E não é somente o equipamento turístico que celebra aniversário na primeira quinzena de janeiro. Comerciante mais antigo do local, seo Arnor Miguel Batista, do box 7, acaba de completar 68 anos. Sua história de vida, inclusive, se mistura com a do próprio Mercado, como ele mesmo conta.

"Eu adoro trabalhar com peixes e estou completando mais um aniversário ao lado de clientes e amigos. Amo esse lugar e é um prazer fazer aniversário quase no mesmo dia", ressaltou ele, que nasceu na Paraíba e construiu sua trajetória profissional em solo santista, celebrando mais uma primavera no dia 15 de janeiro.

Importância histórica e estrutural

O Mercado de Peixe José Augusto Alves foi inaugurado em 16 de janeiro de 1982 na praça Almirante Gago Coutinho, também na Ponta da Praia, e à época contava com 15 boxes. O prédio recebeu o nome do ex-presidente da Cooperativa Mista de Pesca Nipo-Brasileira, então um dos maiores comerciantes de pescados da região.

O projeto possuía estilo modernista e foi elaborado pelo arquiteto Antonio Carlos Quintas (1947-1982), que faleceu em frente ao próprio mercado na véspera da inauguração. O prédio tinha cobertura em concreto e alvenaria, com formato de abóbodas, tecnologia inovadora à época. A composição de peixes estilizados que ornamentava as paredes externas era destaque no prédio.

Dezoito anos depois, mais precisamente em 18 de julho de 2020, o equipamento rejuvenesceu. De cara nova, ganhou um novo prédio, integrando então o projeto da nova Ponta da Praia. A obra foi realizada pela iniciativa privada, sem custo para o Município, e foi parte de uma compensação exigida pela Lei de Uso e Ocupação do Solo pela desativação de um centro de convenções localizado no bairro Campo Grande. A cobertura em arcos foi preservada e hoje integra a área do Santos Convention Center, também inaugurado em 2020.

O novo prédio oferece acessibilidade (inclusive nos sanitários), com rampas e elevador de acesso ao mezanino, e seu estacionamento tem capacidade para 40 veículos. "Se transformou em uma importante atração, tanto para moradores quanto para turistas, que agora desfrutam de um mercado moderno. Trata-se de um equipamento que, sem dúvida alguma, é um orgulho para todos os santistas", finalizou a secretária municipal de Empreendedorismo, Economia Criativa e Turismo, Selley Storino.

O Mercado de Peixes de Santos funciona de terça a sábado, das 7h às 18h, e aos domingos das 7h às 15h. O equipamento fica na Avenida Mário Covas, 3050, Ponta da Praia.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Semana do Brincar em Santos começa neste domingo com atividades para a família na orla

De 23 a 26 de maio, várias atividades serão realizadas nas escolas municipais

Polícia

Caçada a Cupertino teve campana em velório e fuga em caminhão de melancia

Polícia Civil usou um leque variado de estratégias de investigação na caçada do empresário acusado de matar o ator de Chiquititas Rafael Miguel e os pais

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software