Menino com hidrocefalia aparece jogando futsal e vídeo viraliza em Guarujá; assista

Garoto tem nove anos e participou de um campeonato organizado pela escola de educação infantil que ele frequenta.

Comentar
Compartilhar
07 DEZ 2019Por Jeferson Marques12h59
Nathan recebeu, ainda, o troféu "Superação".Foto: Reprodução/Helenice Nunes Carrança Filha

Hidrocefalia e espinha bífida: dois problemas que tiraram de Nathan Carrança Franco dos Santos, de 09 anos, os movimentos e a sensibilidade da cintura para baixo. Porém, não tiraram dele a força de vontade, o amor pela vida e a vontade de vencer. E mesmo com todos os obstáculos físicos, Nathan participou de um campeonato de futsal organizado pela escola de educação infantil que ele frequenta, no bairro do Santa Rosa, em Guarujá. E o vídeo, além de viralizar, vem emocionando muitos internautas. (Assista ao final desta reportagem)

"Os times são formados por três alunos cada, e o Nathan me perguntou se o time dele teriam quatro; um a mais para, no pensamento dele, compensar a sua limitação na quadra. E eu disse que não, pois ele não era diferente de nenhum dos colegas e teria totais condições de ajudar a sua equipe nas partidas. E foi o que aconteceu, com eles chegando à final do torneio e o Nathan marcando dois gols", lembra Jean Carlos Marques Mendonça (39), professor de futsal da escolinha.

Helenice Nunes Carrança Filha (25), mãe de Nathan, disse que foi difícil segurar a emoção ao ver o filho na quadra disputando os jogos. "Foi a primeira vez que ele participou de algum esporte. E foi lindo. Tive um pouco de medo das outras crianças machucarem ele, mas o professor me passou muita segurança e estou super orgulhosa do meu filho", comenta.

O time de Nathan não venceu a competição, mas chegou à final, o que prova que a entrega e a determinação do garoto ajudaram seus colegas. E, na hora da premiação, não faltaram aplausos e palavras de incentivo. "Por ele não ser diferente de ninguém, o time chegou na final. Os outros colegas o abraçaram e, mesmo não sendo campeões, eles venceram como seres humanos", disse Mendonça.

E ao final de tudo Nathan ainda recebeu o troféu "Superação" das mãos do professor.

"Essa é a palavra que define esse campeonato e tudo o que a participação dele representou. Todos nós aprendemos uma lição muito importante: somos capazes de vencer e de sermos felizes independente das nossas limitações. E o Nathan provou isso, tendo tudo para se tornar um grande atleta e incentivador do esporte futuramente", finalizou.

Créditos: Helenice Nunes Carrança Filha

Nathan recebendo as premiações na escola; seu time ficou em 2º lugar.

Assista abaixo ao vídeo feito pela mãe do Nathan durante um dos jogos: