Marquise pode desabar sobre estudantes em Santos

Direção da escola estadual está pedindo providências à Diretoria Regional de Ensino. Direção colocou rede de proteção para evitar que pedaços de concreto machuquem os estudantes

Comentar
Compartilhar
19 MAR 201510h51

Dezenas de alunos do Ensino Fundamental e Médio da Escola Estadual Marquês de São Vicente, localizada na Avenida Bernardino de Campos, 569, no Gonzaga, em Santos, estão sob o perigo iminente de um acidente com proporções trágicas. É que pedaços de concreto da marquise, que fica grudada no lado esquerdo do prédio da escola, estão caindo.

Segundo informações obtidas ontem por uma mãe de aluna, semana passada, mais um pedaço desabou e quase atingiu um estudante, pois a marquise fica entre o prédio e a quadra esportiva. A diretora da unidade, que preferiu não se manifestar, teria feito três orçamentos para recuperar a estrutura, mas aguarda um posicionamento da Diretoria Regional de Ensino do Estado para realizar a obra.

Pedaços de concreto de maquise da escola estão caindo (Foto: Luiz Torres/DL)

Alunos

Na porta da escola, os estudantes mostraram preocupação. Muitos viram quando pedaços da marquise caíram. “A entrada está até interditada. Estamos entrando pela secretaria. Falaram que iriam arrumar, mas até agora nada”, disse um aluno do primeiro ano do Ensino Médio.

Outra estudante revelou que a direção da escola chegou a levar pedaços de cimento na sala de aula para alertar os alunos da necessidade de evitar passar sob a marquise. “Eu cheguei a ver os pedaços caindo. Mesmo a escola colocando a rede de proteção, não dá para arriscar”.

Durante todo o dia de ontem, a Reportagem aguardou um posicionamento da Diretoria Regional de Ensino sobre a situação da escola Marquês de São Vicente. Até as 20 horas, nenhuma resposta foi encaminhada à Redação.