Marcha em Brasília ocupa gramado em frente ao Congresso

Além de criticar o PT e o governo, os manifestantes também pedem a saída do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli do cargo

Comentar
Compartilhar
12 ABR 201512h35

Manifestantes que protestam contra a corrupção e defendem o impeachment da presidenta Dilma Rousseff chegaram há pouco ao gramado em frente ao Congresso Nacional. De acordo com a Polícia Militar (PM) do Distrito Federal, mais de 20 mil pessoas participam do ato. A marcha teve início nas proximidades do Museu da República.

Além de criticar o PT e o governo, os manifestantes também pedem a saída do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli do cargo - por ter sido advogado do PT e indicado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da SIlva – e a redução do número de ministérios e de deputados. Eles também querem mudanças na legislação eleitoral para acabar com a suplência para senadores.

Acompanhado dos pais, o estudante Gustavo Cunha de Abreu disse que decidiu deixar a diversão de lado para participar da manifestação para que "os jovens tenham um futuro melhor". "Eles pensam que nós jovens somos alienados, mas não é verdade. Estamos aqui para mudar o meu futuro e de mais de 200 milhões de pessoas. Isso [a manifestação] pode mudar o meu futuro, o videogame não", disse o estudante.

A marcha teve início nas proximidades do Museu da República (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O aposentado Carlos Oscar contou que deixou muitas tarefas a fazer em casa para ir às ruas para que os filhos e netos possam ter um país melhor e com menos corrupção. "Esse governo mentiu o tempo todo. Nosso país está sendo enganado. Gostaria de estar em casa, tenho muitas coisas para fazer, mas estou aqui pelos jovens. A situação hoje está muito triste", disse o aposentado.

Neste momento, o protesto se concentra em frente ao Congresso, mas há manifestantes por toda a Esplanada. Duas ocorrências foram registradas pela PM. Uma motociclista foi preso depois de discutir com outro manifestante, perto da Torre de TV. Ele portava um facão e uma barra de ferro e seguia para a manifestação no momento em que foi detido. Também foi encaminhado à delegacia um morador de rua embriagado que causava tumulto no local.