Manifestação de motoboys pretende reunir 5 mil em SP

A previsão é que, por volta das 10h, os manifestantes saiam em direção à Prefeitura, no Viaduto do Chá, no centro, onde devem chegar após as 11h

Comentar
Compartilhar
28 NOV 201312h01

ma manifestação de motociclistas deve reunir 5 mil pessoas na manhã desta quinta-feira, 28, informou o Sindicato dos Motoboys paulistano (Sindimoto-SP). A concentração se iniciou por volta das 9h em frente à sede da entidade, perto da Avenida dos Bandeirantes, no Brooklin, na zona sul. A previsão é que, por volta das 10h, os manifestantes saiam em direção à Prefeitura, no Viaduto do Chá, no centro, onde devem chegar após as 11h. Vias como a Avenida 23 de Maio podem ser usadas no trajeto.

Os motoboys pedem a volta das motofaixas (exclusivas para o deslocamento das motos), como as que existiam no eixo das Avenidas Antártica, Sumaré e Paulo VI, desativadas na semana passada pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) para a inauguração de faixas só para ônibus.

Além disso, eles querem chamar a atenção da Secretaria Municipal dos Transportes para o fato de que, com a política de inauguração de faixas exclusivas de ônibus pela cidade, as outras faixas de rolamento estão ficando mais estreitas, o que dificulta a locomoção das motos entre elas. Essa prática é irregular pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), mas muito comum em São Paulo.

Outra solicitação é a criação de mais estacionamentos para motofretistas e a facilitação para a obtenção do Condumoto, documento obrigatório para a prática de motofrete na capital paulista.

Os motoboys pedem a volta das motofaixas, como as que existiam no eixo das Avenidas Antártica, Sumaré e Paulo VI, desativadas na semana passada pela CET (Foto: Divulgação)

Além do Sindimoto-SP, uma entidade patronal, o Sindicato das Empresas de Distribuição de Entregas Rápidas do Estado de São Paulo (Sedersp), informou que participará da manifestação.