Malha cicloviária de Santos será ampliada em cerca de 7 km

Serão construídas duas ciclovias ligando a orla da praia às avenidas Ana Costa e Pinheiro Machado (Canal 1) à Zona Noroeste

Comentar
Compartilhar
18 JAN 201310h17

O prefeito de Santos, João Paulo Tavares Papa, anunciou ontem que a malha cicloviária será ampliada em cerca de sete quilômetros. As ciclovias ligarão a orla ao Centro e à Zona Noroeste.

A interligação entre as regiões norte e sul de Santos será feita através de duas ciclovias que serão construídas ao longo das avenidas Pinheiro Machado (Canal 1) e Ana Costa. Os empreendimentos têm orçamento estimado em torno de R$ 5,5 milhões que virão do Fundo do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (DADE).

Segundo o prefeito, os editais de licitação para contratação das obras serão publicados no Diário Oficial de Santos desta quinta-feira, e o processo licitatório deverá ser concluído em pelo menos 45 dias.

De acordo com Papa, a partir do início das obras, a previsão de conclusão é de oito meses. A ciclovia da avenida Pinheiro Machado começará na rua Newton Prado (José Menino), contornará o Orquidário, retornando ao Canal 1, na altura da avenida Francisco Glicério, interligando ao trecho de ciclovia que será transferido do canteiro central da Glicério para a margem da linha férrea.

A faixa cicloviária seguirá ao longo do Canal 1, em trechos alternados nos dois lados. Apenas 23 árvores serão removidas e enviadas ao Jardim Botânico. O projeto prevê ainda a instalação de pontilhões e gradis de segurança na mureta do canal, rampas de acessibilidade para pedestres e a plantação de 65 árvores da espécie Ipê Roxo. O investimento estimado é de até R$ 3,5 milhões. A ciclovia terá 3.042 mil metros ou cerca de 3,4 quilômetros.

Já a outra ciclovia seguirá pela avenida Ana Costa, passando pela Praça Belmiro Ribeiro (conhecida como praça da CET), avenida Pinheiro Machado (Canal 1), avenida Dr. Bernardino de Campos (Canal 2), avenida Dr. Cláudio Luiz da Costa, túnel, avenida Dr. Waldemar Leão e Francisco Manuel (Santa Casa de Misericórdia).

Papa disse ainda que os três abrigos de bonde da avenida Ana Costa serão transformados em bicicletários. O orçamento estimado para a ciclovia da av. Ana Costa é de R$ 2,043 milhões. O trajeto compreende cerca de 3,5 quilômetros até a Santa Casa. 

Papa esclareceu que as duas ciclovias serão interligadas e construídas simultaneamente. As obras devem iniciar da orla para o centro da Cidade de modo a minimizar os impactos e transtornos na temporada de verão, quando a população triplica e movimento viário também.

Av. Nossa Senhora de Fátima

Embora as ciclovias liguem a região central à Zona Noroeste, não há projeto previsto para a avenida Nossa Senhora de Fátima, principal corredor de acesso aos bairros e à cidade de São Vicente.

Papa justifica que para agregar a malha cicloviária nesta avenida seria necessário fazer pequenas desapropriações porque não há espaço físico hoje, considerando o tráfego intenso caminhões, ônibus e automóveis.