Mais de 10 mil assinam documento contra demolição de museu

Documento entregue à Defensoria Pública da União no Rio de Janeiro pede suspensão da ordem de demolição do prédio do antigo Museu do Índio.

Comentar
Compartilhar
23 JAN 201315h26

Um abaixo-assinado pedindo a suspensão imediata da ordem de demolição do prédio centenário, também conhecido como antigo Museu do Índio, no zona norte do Rio, reuniu mais de 10 mil assinaturas de brasileiros e estrangeiros. O prédio, situado no entorno do Maracanã, deve ser demolido para obras de modernização do complexo esportivo do estádio para a Copa do Mundo.

Com o título O Brasil quer salvar o Museu do Índio do Brasil, o documento foi entregue nesta terça-feira (22) à Defensoria Pública da União do Rio de Janeiro (DPU/RJ). A iniciativa partiu de uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), sediada no Rio Grande do Sul, e foi lançada no último domingo (20).

Segundo a assessoria de comunicação da defensoria, o abaixo assinado foi entregue pelo presidente da Defender - Defesa Civil do Patrimônio Histórico, Telmo Padilha César, ao defensor público-chefe da DPU/RJ, Carlos Eduardo Santos Wanderley, e ao defensor público federal André Ordacgy, responsável pelas duas ações civis públicas relacionadas ao assunto que tramitam na Justiça Federal. Uma delas pede o tombamento do imóvel e outra, a permanência do povo da Aldeia Maracanã no local.

Batalhão de Choque da Polícia Militar cercou o prédio do antigo Museu do Índio, no entorno do Maracanã, que será demolido para as obras de modernização do complexo esportivo do estádio para a Copa de 2014. (Foto: Tânia Rêgo/ ABr)