Lufthansa diz que queda do Airbus nos Alpes franceses foi um acidente

Heike Birlenbach declarou que é um momento trágico para a companhia, que está profundamente chocada

Comentar
Compartilhar
24 MAR 201517h25

A vice-presidente da Lufthansa na Europa, Heike Birlenbach, disse em entrevista coletiva à imprensa, em Barcelona (Espanha), que a queda da aeronave da Germanwings, subsidiária de baixo custo do grupo, foi um acidente. “É a informação que temos até agora. A aeronave sofreu um acidente sobre os Alpes franceses por volta das 11h de hoje e 144 passageiros e seis tripulantes estavam a bordo da aeronave, um Airbus A320”, informou. O avião tinha 24 anos de uso.

Birlenbach declarou que é um momento trágico para a companhia, que está profundamente chocada. “Gostaria de expressar minhas condolências às famílias dos passageiros”, disse.

O presidente da Germanwings, Thomas Winkelmann, informou em entrevista à imprensa, em Colônia, na Alemanha, que a companhia está trabalhando para contatar e prestar assistência aos parentes das vítimas do desastre aéreo.

“Há equipes em Düsseldorf e em Barcelona ajudando os parentes. Estamos em busca dos contatos de passageiros que compraram os bilhetes de agências de viagem e cujos dados não temos. É um processo que está em andamento. Não podemos, ainda, confirmar as nacionalidades dos passageiros”.

Leia também:
Presidente francês diz que provavelmente não há sobrevivente de acidente aéreo
Ministério diz que destroços do avião que caiu nos Alpes foram encontrados
Governo diz que 45 passageiros da Germanwings têm sobrenome espanhol

A Lufthansa informou que a queda do Airbus nos Alpes franceses foi um acidente (Foto: Associated Press)

De acordo com informações das equipes de resgate, que atuam no local desde o início da tarde, ninguém sobreviveu ao desastre aéreo e vários dias serão necessários para recuperar os corpos das vítimas devido ao terreno acidentado, à neve e às tempestades.

Uma das caixas-pretas do Airbus A320 foi encontrada e está sendo investigada por equipes especializadas, para que se possa ter mais informações sobre os motivos da queda.

Colaboradores da Germanwings fizeram uma vigília no fim da tarde (por volta das 15h no Brasil) em memória às vítimas da tragédia. Na parte externa da sede da companhia, em Colônia, eles acenderam velas e depositaram flores.