Lucy Montoro tem 45% dos pacientes vítimas de trânsito

Em dois anos de seu funcionamento, 90% dos atendidos são motociclistas, homens com até 35 anos

Comentar
Compartilhar
06 MAI 2017Por Da Reportagem10h30
A Rede de Reabilitação Lucy Montoro funciona há dois anos na Rua Alexandre Martins, 72, Aparecida - SantosFoto: Divulgação

A partir da próxima segunda-feira, até o dia 14 de maio é celebrada mundialmente a 4ª Semana Global da Segurança Viária, uma iniciativa da Organização Mundial da Saúde. A semana tem como finalidade alertar para a questão da violência no trânsito. Diante disso, a Rede de Reabilitação Lucy Montoro de Santos resolveu fazer um alerta devido aos dados alarmantes que se apresentam na unidade. Em dois anos de seu funcionamento, cerca de 45% dos pacientes amputados são vítimas de acidente de trânsito, sendo que 90% são motociclistas, homens com até 35 anos.       

Segundo o médico fisiatra e diretor da unidade, Celso Vilella, as vítimas de acidentes de trânsito passam por um longo processo de reabilitação e podem ter sequelas para a vida toda. “As consequências não são apenas para o acidentado. Muitas vezes, a deficiência severa pede que alguém da família se dedique à vítima por tempo integral”, completa o especialista.

Com o principal objetivo de reduzir pela metade as vítimas fatais no trânsito no estado até 2020, o Governo do Estado de São Paulo lançou em 2015 o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito - inspirado na Década de Ação pela Segurança no Trânsito (2011 a 2020), estabelecida pela Organização das Nações Unidas. O comitê gestor é coordenado pela Secretaria de Governo e, além da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, é composto por mais sete Secretarias de Estado: Casa Civil, Segurança Pública, Logística e Transportes, Saúde, Educação, Transportes Metropolitanos, Planejamento e Gestão, responsáveis por construir um conjunto de políticas públicas para redução de vítimas de acidentes de trânsito no estado.

Em dois anos de seu funcionamento, 90% dos atendidos são motociclistas, homens com até 35 anos     

Localizado na rua Alexandre Martins, 72, o Centro de Reabilitação Lucy Montoro de Santos é uma unidade de atendimento ambulatorial que oferece reabilitação às pessoas com deficiência ou doenças potencialmente incapacitantes através de uma equipe multidisciplinar, composta por médicos fisiatras, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, assistentes sociais e outros profissionais especializados em reabilitação. Referência em atendimento, ensino e pesquisa, a unidade atende pacientes de Santos, Cubatão, Guarujá, Bertioga, São Vicente, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, os nove municípios da Baixada Santista.