Ligação seca é discutida hoje em audiência pública

Os impactos ambientais da ligação também serão debatidos na audiência aberta ao público

Comentar
Compartilhar
16 JUL 2019Por Da Reportagem12h54
A expectativa é de que o aval da obra seja expedido em fevereiro de 2020Foto: Rodrigo Montaldi/Arquivo/Diário do Litoral

O projeto da ponte que ligará as duas margens do Porto de Santos será discutido hoje pelo Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema). Os impactos ambientais da ligação também serão debatidos na audiência aberta ao público. O evento, que será realizado às 17 horas, no Teatro Guarani (Praça dos Andradas, 100, Centro de Santos), é uma oportunidade para os munícipes se manifestarem a respeito do projeto.

A expectativa é de que o aval da obra seja expedido em fevereiro de 2020. Com Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (Eia-Rima) divulgados, a proposta está sendo analisada pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente.

O projeto de ligação seca, apresentado pela Ecovias, concessionária que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes, terá 7,5 Km de extensão e partirá do Km 64 da Rodovia Anchieta até o Km 250 da Rodovia Cônego Domenico Rangoni, passando pela Ilha Barnabé. A altura prevista é de 85 metros.

A obra pode aumentar a mobilidade dos veículos na região; promover a distribuição e a movimentação de cargas nas áreas próximas do Porto ao facilitar a interligação entre as margens direita e esquerda; desafogar o sistema de balsas e facilitar o trajeto de caminhões que transportam contêineres vazios.

O projeto, no entanto, é contestado pela Companhia Docas do Estado de São Paulo. A Autoridade Portuária aponta impactos negativos que a estrutura pode causar em uma futura expansão do complexo portuário. A Codesp defende a construção de um túnel submerso.

Colunas

Contraponto