Líder de bairro reclama de falta de médico em Guarujá

O presidente da Associação dos Moradores e Amigos da Cachoeira acionou o Conselho de Saúde para informar a comunidade residente na região do Rabo do Dragão poderá ficar sem médic

Comentar
Compartilhar
02 MAR 2018Por Da Reportagem08h00

O líder comunitário e presidente da Associação dos Moradores e Amigos da Cachoeira Sidnei Bibiano Silva dos Santos acionou o Conselho de Saúde de Guarujá para informar que a comunidade residente na região do Rabo do Dragão poderá ficar sem médico. Segundo disse à Reportagem, o médico que atende a comunidade às segundas-feiras, na Capela Santa Bárbara – local disponibilizado pela Associação – disse que não poderia continuar cumprindo o atendimento por falta de combustível.

“O posto de saúde mais próximo é a Unidade de Saúde da Família (Usafa) do Perequê. Ele atende na Capela das 13 horas às 16h40. Na última segunda, ele veio e deixou um recado que dizia que não poderia continuar vindo sem combustível, pois usou o próprio carro para se dirigir à capela. Duas enfermeiras também vêm com ele. A agente comunitária de saúde também depende de carro da Prefeitura”, afirma Bibiano Silva, que ainda revela que a população não se vacinou contra a febre amarela por conta da distância.             

A Secretaria de Administração de Guarujá informa que não procede a informação de falta de combustível. Além disso, a Secretaria de Saúde vem tomando as medidas necessárias de modo que o atendimento médico esteja normalizado a partir da próxima semana.

A Prefeitura ressalta que, por enquanto, a Usafa Perequê presta o suporte de atendimento à população local, assim como para quem também busca a vacina contra a febre amarela, já que a demanda nessa região é muito baixa. A Usafa Perequê fica Rua Rio Branco, 235.