Latrocínios no primeiro semestre caem para o menor nível na Baixada e Vale desde 2001

A Região terminou os primeiros seis meses do ano com redução nos homicídios e em todas as modalidades de roubos

Comentar
Compartilhar
25 JUL 2019Por Da Reportagem16h48
As vítimas de homicídios tiveram queda de 18,2%, com 12 vidas poupadas no períodoFoto: Agência Brasil

Os latrocínios (roubo seguido de morte) e as vítimas do indicador reduziram 55,6% e 60% respectivamente na Baixada Santista e Vale do Ribeira no primeiro semestre de 2019 em comparação com o mesmo período do ano passado. O primeiro passou de nove para quatro e o segundo de 10 para quatro. Ambos são os menores números já registrados desde 2001.

A Região terminou os primeiros seis meses do ano com redução nos homicídios e em todas as modalidades de roubos. Os homicídios reduziram 14,5%, passando de 83 para 71, se comparado o primeiro semestre de 2018 e 2019. A quantidade foi a menor da série histórica iniciada em 2001.

As vítimas de homicídios tiveram queda de 18,2%, com 12 vidas poupadas no período. O total passou de 88 para 72. Também o menor número contabilizado desde o início da série histórica.

Com as reduções as taxas de homicídios ficaram em 6,88 casos e 7,31 vítimas a cada grupo de 100 mil habitantes, nos últimos 12 meses. São as menores já registrada desde 2001. 

Não foram contabilizadas extorsões mediante sequestro no semestre, assim como em igual período do ano passado.

Os estupros tiveram queda de 13,5%, com 12 casos a menos. Nos primeiros seis meses de 2018 foram registradas 341, ante 329 no mesmo período deste ano.

Roubos e furtos

A Baixada Santista e o Vale do Ribeira reduziram todas as modalidades de roubos de janeiro a junho de 2019.

Os roubos em geral e de veículo caíram 9,1% e 18,1%, respectivamente. O primeiro passou de 8.370 para 7.607 (763 a menos), e o segundo de 989 para 810 (179 a menos). O mesmo aconteceu com os roubos a banco, que recuaram 66,7% de três para um.

A redução também atingiu o indicador de roubos de carga. Com 84 ocorrências a menos, a modalidade criminosa reduziu 25,7%. Foram registrados 243 casos no primeiro semestre deste ano, contra 327 em igual período de 2018.

Os furtos de veículo também tiveram queda na região. O total passou de 1.907 para 1.369, com 28,2% a menos. Já os furtos em geral aumentaram 14,9%, chegando a 15.111 ocorrências, ou seja, 1.960 a mais que o primeiro semestre do ano passado.

Produtividade

Nos primeiros seis meses do ano, o trabalho das polícias paulistas na Baixada e Vale resultou em 6.006 prisões e no registro de 1.232 flagrantes de tráfico de drogas. Além disso, 495 armas de fogo foram retiradas das ruas.

Colunas

Contraponto