Kenny Mendes pode desistir da Prefeitura de Santos

Deputado estadual afirma ao Diário do Litoral que vai tomar uma decisão até o final desta semana

Comentar
Compartilhar
22 JUN 2020Por Carlos Ratton14h23
Kenny Mendes (Progressistas) teria desistido de disputar a corrida eleitoral visando a cadeira de prefeitoFoto: Rodrigo Montaldi/Arquivo DL

São cada vez mais consistentes as informações, oriundas da Câmara e da Prefeitura de Santos, que o deputado estadual Kenny Mendes (Progressistas) teria desistido de disputar a corrida eleitoral visando a cadeira de prefeito para apoiar o ex-secretário de Governo Rogério Santos, candidato do atual mandatário, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB).

A Reportagem foi conferir direto na fonte e obteve a seguinte resposta: “vou tomar uma decisão até o final desta semana. O partido está realizando consultas em Brasília sobre o caso da minha doação para a Covid-19". "Enquanto não obtiver um parecer jurídico contrário, continuo, apesar de achar loucura termos eleição no cenário que nos encontramos da pandemia, rezo para que seja adiada”, disse Kenny, completando em relação à possibilidade de apoiar Rogério Santos: “não desisti, quanto mais ainda escolher algum outro para apoiar”.

Vale destacar que o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, propôs nesta segunda-feira (22), em audiência no Senado, que a campanha para as eleições municipais deste ano seja mais longa, com segundo turno realizado em dezembro.

Os senadores devem votar nesta terça-feira (23) uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que trata do adiamento por causa da pandemia.

Caso Kenny resolva desistir, sua decisão muda o cenário da corrida ao Palácio José Bonifácio, principalmente em função do ex-deputado federal Beto Mansur anunciar que pretende entrar na disputa. 

Figurinha carimbada no meio político da Baixada Santista e popular entre os eleitores mais jovens de Santos, Mendes é o nome com o maior índice de intenção de votos entre os moradores da cidade com 32%, segundo pesquisa publicada pelo Diário, em março último. Sempre com forte apoio da população da Zona Noroeste de Santos, a ex-prefeita Telma de Souza (PT) vem no encalço de Mendes junto de Rosana Valle (PSB).

Cenários

No primeiro panorama, que inclui João Paulo Tavares Papa (PSDB) como um dos concorrentes ao cargo de prefeito, Telma teria 15% de votos enquanto a deputada federal Rosana Valle possui 13% de eleitores entrevistados em seu favor. Já Papa, um dos prováveis candidatos ao Executivo de Santos pelo partido que representa, vem com índice de 12%.

No panorama que inclui Rogério Santos (PSDB) no lugar de Papa, entretanto, as candidatas Telma de Souza e Rosana Valle têm um pequeno aumento em suas intenções de voto. A pré-candidata petista salta de 15% para 20% enquanto a política do PSB sobe de 13% para 18%. Rogério tem bem menos favoritismo que Papa, e consegue apenas 2% de entrevistados favoráveis à sua candidatura.

Todos os dois cenários foram fruto de pesquisa estimulada, quando o entrevistador cita opções de candidatos aos entrevistados. O levantamento contratado pelo Diário do Litoral foi realizado pela GovNet Pesquisa, empresa pertencente aos mesmos proprietários do Instituto Opinião Pesquisa entre os dias 6 e 8 de março.

Ao todo, 410 pessoas foram entrevistadas durante o período e a margem de erro está firmada em 4,9% para mais ou para menos. Toda a pesquisa pode ser encontrada no portal do Tribunal Superior Eleitoral sob o registro SP-05747/2020.