Jovens dentistas semeiam sorrisos em comunidades da Baixada Santista

Caravana do Riso já percorreu seis comunidades e atendeu 653 pessoas, fornecendo materiais odontológicos

Comentar
Compartilhar
18 MAR 2019Por Rafaella Martinez08h00
Grupo santista precisa de dentistas, principalmente especializados na área da EndodontiaFoto: Divulgação/Caravana do Riso

Qual o valor de um sorriso? Acreditando que gente foi feita para sorrir, um grupo de dentistas da Baixada Santista há três anos se empenha na arte de despertar risos para além das paredes de um consultório odontológico. Munidos com seus instrumentos de trabalho e uma boa dose de amor, a Caravana do Riso estaciona em bairros afastados de Santos e região para promover um verdadeiro mutirão que envolve - além do tratamento dentário - atividades recreativas e práticas de qualidade de vida para pessoas que muitas vezes sequer conhecem o mar.

A ideia surgiu em agosto de 2015 a partir do desejo dos dentistas Bárbara Lima, Matheus Bastos e Arthur Massarenti de retribuir o conhecimento e experiência acumulados nas profissões.

"Odontologia é uma coisa cara e inacessível, o que acaba excluindo as pessoas socialmente, pois a ausência de dentes tira diversas oportunidades de emprego e convívio social, por exemplo", conta Bárbara. A ideia é inspirada em um projeto de Curitiba chamado 'Barco Sorriso'. O projeto não tem vínculos políticos ou religiosos e funciona a partir de doações de pessoas físicas ou jurídicas.

No total, a Caravana já percorreu seis comunidades da Área Continental de Santos e Guarujá e, com o auxílio de voluntários, atendeu mais de 650 pessoas, fornecendo materiais odontológicos.

No começo, apenas trabalhos simples eram executados em crianças. A partir da compra de dois aparelhos portáteis de motor, adultos passaram a ser atendidos e os voluntários começaram também a fazer próteses. Em casos mais graves, os grupo atua com um projeto de apadrinhamento, onde dentistas parceiros abrem as portas dos consultórios para dar sequência ao tratamento.

"Geralmente fazemos as ações dentro de escolas. O projeto não fica restrito apenas aos dentistas: pessoas de outras áreas podem se voluntariar para atuar no cadastro, recreação e na educação de higiene bucal", conta a dentista Priscilla Gonçales, que começou no projeto como estagiária, ainda em 2015.

Como ajudar

A Caravana do Riso precisa permanentemente de doações de pastas e escovas de dente, além de materiais odontológicos. O grupo também aceita a doação de valores para custear a compra dos produtos e os gastos com deslocamentos. Doações e interessados em se voluntariar podem ser informadas pelas redes sociais do grupo.

Dentistas, principalmente especializados na área da Endodontia, que queiram auxiliar o projeto - seja durante as ações ou na área de apadrinhamento - também podem entrar em contato. A próxima ação do grupo acontece no dia 14 de abril, na Comunidade do Caruara.

Colunas

Contraponto