Jornada da Gestão Cultural em Cubatão e Guarujá

O evento acontece de 27 a 29 de julho na Câmara dos Vereadores de Cubatão e de 3 a 5 de agosto no Teatro Procópio Ferreira

Comentar
Compartilhar
24 JUL 2018Por Da Reportagem08h30
Série de bate-papo que aprofunda discussões sobre o mercado cultural é voltada para gestores, produtores e artistasSérie de bate-papo que aprofunda discussões sobre o mercado cultural é voltada para gestores, produtores e artistasFoto: Divulgação/PMG

Elaboração e avaliação de projetos culturais, captação de recursos, planejamento, comunicação e marketing são alguns dos temas abordados nas Jornadas de gestão cultural. O evento acontece de 27 a 29 de julho na Câmara dos Vereadores de Cubatão e de 3 a 5 de agosto no Teatro Procópio Ferreira, em Guarujá. Voltado para dirigentes culturais, produtores, artistas, professores e pesquisadores, as inscrições são gratuitas e podem ser feitas a partir do link http://bit.ly/2u9yaaA.

A Jornada integra as atividades das Oficinas Culturais, programa gerenciado pela Poiesis. Realizado em parceria com municípios-sede, instituições culturais e escola Cultura e Mercado, é uma série de conversas que levanta e aprofunda discussões com pensadores, gestores públicos, pesquisadores, produtores culturais e empreendedores criativos do interior paulista.  Ao longo do ano, outras regiões recebem o projeto que traz especialistas como André Martinez, Larissa Biasoli, Alice Coutinho, Carolina Kazumi e Gui Afif.

Na primeira palestra da Jornada que acontece em Cubatão, Inovação e Empreendedorismo Criativo, André Martinez provoca o público para reinventar práticas, manter o entusiasmo e acessar as oportunidades para empreender, transformando a realidade local. O encontro acontece na sexta-feira (27) às 19h30.

O sucesso de um projeto cultural depende, em boa parte, do planejamento, bem como comunicação. Em Planejamento estratégico e elaboração de projetos, Larissa Biasoli mostra ferramentas e conceitos para os participantes planejarem seus projetos. A palestra acontece no sábado (28), das 10h às 18h, com intervalo para almoço.

No último dia do curso o foco é financiamento. Como fazer seu projeto se destacar? Como descobrir em quais leis de incentivo eles se enquadram? Alice Coutinho apresenta dicas e casos de sucesso em Fontes de financiamento e Leis de incentivo. O encontro acontece domingo (29), também das 10h às 18h, com intervalo para almoço.

Guarujá

Nos dias 3, 4 e 5 de agosto a Jornada acontece no Teatro Procópio Ferreira, e conta com uma programação voltada os aspectos legais da produção de projetos e captação de recursos.

Sexta-feira (3), às 19h30, acontece a palestra Aspectos Legais na Gestão de Projetos Culturais, com Carolina Kazumi. Na atividade a profissional apresenta instrumentos de auxílio aos participantes para planejar e executar projetos culturais, na definição de melhores práticas e profissionais a serem envolvidos ao suporte para soluções otimizadas.

No final de semana (4 e 5), Gui Afif auxilia os participantes a pensar sobre formas de financiamento, prospecção, argumentação de venda, além de estruturar a comunicação, o projeto comercial e a negociação com clientes e patrocinadores em Introdução, Planejamento, Prospecção, Vendas, Fechamento e Pós-Venda. O encontro acontece das 10h às 18h, com intervalo para almoço.

Temporada gratuita de teatro na Zona Portuária

A cia teatral ‘O Coletivo’ ocupa as ruas da região portuária entre os dias 3 de agosto e 28 de outubro com nove apresentações de sua mais recente montagem: “ZONA!”. Contemplada pelo Fundo de Apoio à projetos culturais de Santos, a obra estabelece uma relação com o Cais de Santos e seu entorno, a famosa Boca como metáfora de uma sociedade decadente e em crise em função do capitalismo.
Com o objetivo de dar um redimensionamento nas histórias ocultas que perpassam o dia a dia, o grupo traça um paralelo entre o histórico e o contemporâneo, trazendo à tona personagens fictícios ou não e suas relações com a região decadente da cidade.
Temas tabus como  a presença e a entrada de drogas como o crack na região, a explosão da AIDS e as IST’s (Infecções sexualmente transmissíveis), exploração e violência sexual e o alto índice de mortes por crimes de homofobia na região servem como provocação e material de pesquisa para o espetáculo além das histórias  dos moradores e trabalhadores dessa parte da cidade.
“Compartilhar essa experiência e pesquisa faz parte do pensamento e militância d’O Coletivo, que busca lançar um olhar para os excluídos ou escondidos e sua relação com a sociedade/cidade, além de utilizar a arquitetura santista histórica e contemporânea, como palco e ambiente cenográfico. Essa é a busca por um teatro cuja identidade esteja intrinsecamente ligada e que refletisse, também, sobre a cidade/porto de Santos, nossa ilha e local de desenvolvimento artístico e pesquisa”, destaca Junior Brassalotti, um dos atores do grupo.

Serviço:

Agosto:
Dias 3, 4 e 5
Sexta, sábado e domingo, sempre  às 20hs.
Setembro:
Dias 28, 29 e 30
Sexta e sábado às 20h e domingo dia 30 às 22h dentro da programação da 1° Parada do Orgulho LGBT de Santos
Outubro:
Dias 26, 27 e 28
Sexta, sábado e domingo, às 20h

ENTRADA FRANCA EM TODAS AS SESSÕES

Retirada de ingressos com meia hora de antecedência
Apenas 45 pessoas  (lotação máxima das catraias)
Local: Embarque das catraias Santos / Vicente de Carvalho na Praça Iguatemi Martins no Paquetá