Japão lembra dois anos do tsunami que devastou o nordeste do país

O desastre deixou mais de 18 mil mortos e desaparecidos e causou ainda uma crise nuclear em Fukushima

Comentar
Compartilhar
11 MAR 201311h48

O Japão realizou uma série de cerimônias para marcar os dois anos do terremoto seguido de tsunami que devastou a Região Nordeste do país. O desastre deixou mais de 18 mil mortos e desaparecidos e causou ainda uma crise nuclear em Fukushima.

A população do país fez nesta segunda-feira (11) um minuto de silêncio para lembrar as vítimas do desastre que comoveu o mundo. A polícia e a Guarda Costeira voltaram a fazer buscas pelas mais de 2,6 mil pessoas que continuam desaparecidos.

Em Tóquio, pelo menos 1.650 pessoas afetadas pelo acidente nuclear protocolaram uma ação judicial coletiva contra o governo e a operadora da Usina de Fukushima.

No domingo (10), milhares de pessoas protestaram nas ruas da capital japonesa contra o uso da energia nuclear. Desde o acidente, apenas dois dos 50 reatores nucleares existentes no país continuam funcionando. Mas o atual primeiro-ministro, Shinzo Abe, já indicou que quer reativar a maioria dos reatores.

Enquanto isto, milhares de pessoas continuam morando em casas provisórias e ainda não há previsão de quando elas poderão retomar a vida em suas cidades.

Homenagem à vítimas do desastre foram vistas em todo o país (Foto: AP)