Itanhaém tem melhor saldo de empregos da região

Em agosto deste ano, foram gerados 318 empregos com carteira assinada e saldo positivo de 85 vagas em relação aos desligamentos de postos de trabalho

Comentar
Compartilhar
26 OUT 2017Por Da Reportagem10h54
Nos últimos dois meses, Itanhaém teve o melhor saldo de empregos formais da BaixadaFoto: Rodrigo Montaldi/DL

Itanhaém teve o melhor saldo de empregos formais da Baixada Santista nos últimos dois meses, segundo apontam os últimos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

Em agosto deste ano, foram gerados em Itanhaém 318 empregos com carteira assinada e saldo positivo de 85 vagas em relação aos desligamentos de postos de trabalho. No mês seguinte, novamente os números foram positivos: 319 empregos formais criados e saldo positivo de 82. Nestes dois meses, os números de Itanhaém foram os melhores da região.

Contratações de comerciários, técnicos em enfermagem, enfermeiros e faxineiros contribuíram para os resultados positivos.

“Nossa expectativa é que possamos gerar um número ainda melhor de novos postos de trabalho em relação a estes últimos dados e a temporada de verão passada, pois a economia do país dá sinais de melhora”, afirmou o secretário de Relações do Trabalho, José Renato Costa de Oliva.

O prefeito Marco Aurélio Gomes, em reunião realizada ontem com os secretários José Renato, Eliseu Braga Chagas (Desenvolvimento Econômico) e André Caldas (Governo), determinou à equipe esforço redobrado no contato com os lojistas, afim de fomentar o incremento da atividade econômica a partir de novembro.  "Sempre estivemos próximos dos comerciantes, e agora mais ainda, incentivando as contratações, reduzindo burocracias irrelevantes, motivando os consumidores nesta época do ano", disse o prefeito.

Nas próximas duas semanas, as secretarias atuarão em conjunto com um planejamento: filtrar no banco de dados do Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) especificamente profissionais adequados aos empregos de Verão (garçons, cozinheiros e camareiras) e entregar a lista aos comerciantes que necessitam dessa mão de obra, incluindo os hotéis, pousadas e colônias de férias.

As secretarias atuarão ainda em ações de incentivo como a Campanha de Natal, com decoração e programação de fim de ano, motivando os consumidores a optarem pelo comércio local na hora de adquirir os presentes.