Iraque convoca Exército, polícia e forças paramilitares contra o Estado Islâmico

A operação foi deflagrada hoje, mas não há informações sobre quantos combatentes estão em ação nem onde os confrontos estão ocorrendo

Comentar
Compartilhar
26 MAI 201517h34

O governo do Iraque convocou o Exército, a polícia, combatentes sunitas e mais de 5 mil membros das forças paramilitares - a maioria xiita - para lutar contra o Estado Islâmico na retomada de controle de Anbar, a maior província do país. A capital de Anbar, Ramadi, foi capturada pelo grupo extremista no início deste mês.

A operação foi deflagrada hoje, mas não há informações sobre quantos combatentes estão em ação nem onde os confrontos estão ocorrendo. O primeiro-ministro do Iraque, Haider al-Abadi, disse esperar que a retomada de Anbar possa ser feita sem a ajuda da milícia xiita, cuja presença em províncias sunitas poderia gerar tensões. Mas grande parte da força paramilitar xiita já desempenha um papel importante na questão, impedindo o avanço do Estado Islâmico.

De acordo com autoridades do Iraque e dos Estados Unidos, o objetivo imediato é recapturar Ramadi antes que o Estado Islâmico tome outro centro urbano importante, além de interromper as rotas de abastecimento do grupo com a Síria.