IPT prossegue com plano regional de resíduos sólidos

Instituto realiza Plano de Mobilização Social e Divulgação para convocar setores diversos a participar das discussões sobre a questão

Comentar
Compartilhar
21 DEZ 2016Por Diário do Litoral08h00
Apresentação ocorreu durante reunião do CondesbFoto: Matheus Tagé/DL

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) apresentou, ontem, a primeira etapa para a implantação do Plano Regional de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos da Baixada Santista (PRGIRS/BS). O órgão realizou uma breve explanação durante a reunião do Condesb, na sede da Agência Metropolitana da Baixada Santista (Agem), em Santos.

Atualmente,o IPT desenvolve  o Plano de Mobilização Social e Divulgação. Segundo a pesquisadora Claudia Echevenguá Teixeira, e o levantamento e convocação de todos os atores participantes do tema.

“Queremos realmente garantir que haja a responsabilização de todos os atores envolvidos. Muito fácil, depois, começar a criticar, denunciar. Mas estamos convidando. A Agem está criando uma estrutura que está permitindo que haja isso. De fato, é um problema que deve primar pela participação pela mobilização social. Vamos tentar deixar aberto a discussões e todas as boas iniciativas serão avaliadas”.

Além disso, Claudia também espera que os futuros governantes, que assumem os mandatos em janeiro, disponibilizem rapidamente os dados necessários para que o IPT possa realizar um levantamento mais completo sobre a região.

“Precisa ter a base de informações e diagnósticos para poder trabalhar. Os responsáveis legais pelos resíduos são os prefeitos. Precisamos ter a transição e conversar com as novas gestões. Sem essas informações disponíveis para poder avaliar os cenários, as possibilidades, fica muito difícil”.

Orlandini faz balanço da presidência em 2016

O prefeito de Bertioga, Mauro Orlandini, presidiu pela última vez a reunião do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista (Condesb). O chefe do Executivo deixa o cargo com o término do mandato.

Orlandini comentou sobre a segunda passagem pelo cargo.

“Consolida aquela semente que plantamos lá atrás. A Baixada Santista foi a primeira região metropolitana do estado. Agora, 20 anos depois, nós colhemos os frutos como essa parceria com o IPT. Estou feliz. Temos um legado a passar para os outros prefeitos. Falei brincando para um prefeito: ‘que se cometam erros novos. Não cometam erros que já cometemos’. Administrar uma cidade é uma tarefa árdua. Poder passar essa experiência para os prefeitos novos faz com que eles tenham caminhos com melhores resultados para a população, que é o nosso objetivo”.

O diretor-executivo da Agem, Hélio Hamilton Vieira Júnior assume interinamente a presidência do Condesb até a nova eleição, que deve ocorrer em 21 de fevereiro de 2017.