X

Cotidiano

Interdição da Av. Martins Fontes começa na próxima segunda

O destaque desta etapa é a construção de um viaduto que vai ligar as avenidas Nossa Senhora de Fátima e Martins Fontes

Caroline Souza

Publicado em 22/08/2018 às 11:15

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

O anúncio foi feito ontem, em entrevista coletiva concedida pelo prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa / Paulo Vilaça/DL

As obras da terceira etapa da Nova Entrada de Santos começam na próxima segunda-feira (27). A primeira interdição será da pista local da Avenida Martins Fontes, no sentido Avenida Nossa Senhora de Fátima - Centro. O anúncio foi feito ontem, em entrevista coletiva concedida pelo prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa.

O destaque desta etapa é a construção de um viaduto que vai ligar as avenidas Nossa Senhora de Fátima e Martins Fontes. Além da remodelação do sistema de drenagem do Saboó e das obras de urbanismo da Avenida Martins Fontes. O prazo previsto para conclusão é dezembro de 2021.

A empresa responsável pelos trabalhos é a Terracom e o custo da obra será de R$ 72 milhões, com os processos de compensação ambiental. “Tivemos uma boa disputa por essa fase e conseguimos um desconto de cerca de 30% do valor estimado no edital de licitação”, afirma Paulo Alexandre. 

De acordo com o prefeito, a ouvidoria está fazendo um trabalho de diálogo com a comunidade. “Estamos explicando a importância da obra e os períodos de interdição, que vão ser por trecho, buscando minimizar o impacto”, diz. “O impacto vai existir. Fazer uma obra desse porte vai exigir uma colaboração do santista, porque o transtorno vai ser temporário, mas o benefício vai ser permanente”, completa. 

Todas as etapas têm previsão de drenagem e, segundo Paulo Alexandre, os resultados serão observados conforme as regiões de intervenção. No entanto, a ­melhora efetiva nos problemas de mobilidade e enchentes, só será vista com o conjunto de todas as obras.

Etapa 4

No início da próxima semana, também será liberada a licitação para a etapa 4. Nesta fase, a principal obra será a ponte Rio São Jorge e acessos, ligando a Rodovia Anchieta ao Bom Retiro. 
“Esta etapa vai contribuir para segregar o trânsito de veículos leves e pesados, melhorando a mobilidade e evitando também acidentes”, garante Paulo Alexandre.

Uma das licenças ambientais exigidas para esta etapa foi uma prospecção subaquática. A Prefeitura já conseguiu as licenças ambientais de todas as quatro etapas. 

Entregas ainda neste ano

Ainda segundo o prefeito, a etapa 1 já está 97% concluída e será entregue ainda este ano, dentro do prazo.
“A gente já tem entregas significativas a partir deste segundo semestre. A etapa 2 no ano que vem, a etapa 3 em 2020 e a etapa 4 em 2021”, comenta.

Família remanejadas

Cento e trinta e cinco famílias que moram na Alemoa começaram ontem a ser remanejadas para o Conjunto Habitacional Caneleira 4. 

“A maior parte é do final da Vila Alemoa e morava em barracos sobre palafitas”, comenta o prefeito. Ao todo, 140 unidades ­foram disponibilizadas para o projeto, caso haja necessidade posterior de remanejar mais ­famílias, há essa reserva de unidades.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Mundo

Argentina barra acesso de brasileiros alegando 'falso turismo'

Nos últimos dois meses, diversas universitárias relataram terem sido barradas no aeroporto por autoridades argentinas

Diário Mais

Por que algumas pessoas fazem o sinal da cruz ao passar por um cemitério?

Gesto tem explicação religiosa

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter