Indústria gera 250 empregos na Baixada em agosto

Na Regional do Ciesp em Santos houve maior geração de empregos no setor de produtos alimentícios e na Diretoria Regional de Cubatão o setor que mais empregou foi o de produtos de metal exceto Máquinas e Equipamentos

Comentar
Compartilhar
14 SET 201110h16

A indústria empregou mais em agosto deste ano na Baixada Santista do que em agosto do ano passado. Ao menos 250 postos de trabalho foram gerados, segundo pesquisa de nível de emprego do Ciesp/Fiesp, divulgada ontem. O nível de emprego industrial na Diretoria Regional do CIESP em Santos, que abrange seis municípios: Santos, São Vicente, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, subiu 1,63% em agosto deste ano na comparação com agosto de 2010, o que significou um acréscimo de aproximadamente 100 postos de trabalho.

A pesquisa também apontou aumento de 1,01% de postos de trabalho nas cidades de Cubatão, Guarujá e Bertioga, que compõem a Diretoria Regional do Ciesp, em Cubatão. A variação representa um acréscimo de aproximadamente 150 postos. Na Regional Santos, porém, ao menos 10 postos de trabalho foram fechados no acumulado do ano, -0,08%. Em 12 meses, temos um acumulado de -0,02%, representando uma pequena redução de aproximadamente dois postos de trabalho.

O índice do nível de emprego industrial da Diretoria Regional do CIESP em Santos foi influenciado pelas variações positivas dos setores de Produtos Alimentícios (4,52%) e Produtos Químicos (1,42%), que são os setores que mais influenciam o cálculo do índice total da região. O resultado só não foi melhor devido a variação negativa do setor de Produtos de Metal exceto Máquinas e Equipamentos (-0,43%), que também influencia o cálculo do índice. 

Na Regional em Cubatão, o acumulado do ano registrou aumento de 3,41%, representando um acréscimo de aproximadamente 450 postos de trabalho. Em 12 meses, o acumulado foi de 5,19%, representando um acréscimo de aproximadamente 650 postos de trabalho.

O índice do nível de emprego industrial da Diretoria Regional do CIESP em Cubatão foi influenciado pelas variações positivas dos setores de Produtos de Metal exceto Máquinas e Equipamentos (5,88%), Produtos Químicos (0,84%) e Coque, Petróleo e Biocombustíveis (0,08%), que são setores que mais influenciam o cálculo do índice total na região. O resultado só não foi melhor devido a variação negativa do setor de Metalurgia (-1,75%),  que também influencia o cálculo do índice.