Inclusão digital registra 30,7 milhões de acessos à internet nas escolas estaduais

Acessa Escola da Secretaria da Educação leva uso da tecnologia de forma segura e em favor do ensino aos alunos, professores e servidores

Comentar
Compartilhar
19 DEZ 201311h21

O programa pioneiro de inclusão digital da Secretaria da Educação do Estado, o Acessa Escola, alcançou este ano a marca de 30,7 milhões de acessos à internet. Os usuários são alunos, professores e servidores da rede estadual, orientados sobre como utilizar a tecnologia de forma segura e voltada ao ensino. O número de acessos representa aumento de 62%, comparado aos 18,9 milhões de registros em 2011.

O Acessa Escola, realizado com a coordenação da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), oferece acesso livre à internet nas salas de informática das escolas, além de permitir o desenvolvimento de projetos pedagógicos com recursos tecnológicos, como blogs de incentivo à leitura, sites educativos, entre outros.

Atualmente, 3.726 unidades escolares já contam com o programa e outras 453 estarão contempladas até o fim do primeiro semestre de 2014. Com a ampliação, o número de alunos cadastrados chega a 3,8 milhões.

No Acessa, são figuras centrais do programa os estudantes estagiários. Os alunos do Ensino Médio trabalham diariamente para auxiliar a comunidade escolar no uso seguro da internet e recebem uma bolsa de R$ 340 para isso. Hoje são 9 mil monitores, todos formados para exercer suas funções.

        Atualmente são 62,3 mil computadores instalados em 3.726 unidades escolares que já contam com o programa (Foto: Divulgação)

Além dos módulos de capacitação obrigatórios, os estagiários participam de cursos à distância, como o Internet Segura que, entre outros assuntos, aborda temas como cyberbullying e direitos autorais virtuais, por exemplo.

“O programa Acessa Escola completou cinco anos com êxito na função educativa e social. O acesso aos computadores e à internet permite a exploração de um espaço virtual inesgotável de pesquisa, o que é importante e fundamental no processo educativo”, afirma o secretário da Educação, professor Herman Voorwald.

Atualmente são 62,3 mil computadores instalados em 3.726 unidades escolares que já contam com o programa.