GOVERNO 3

Inauguração do viaduto da Ayrton Senna é adiada para dia 20

Obras de responsabilidade do shopping não foram finalizadas.

Comentar
Compartilhar
07 DEZ 201213h56

A inauguração do viaduto “Álvaro dos Santos”, construído na Avenida Ayrton Senna da Silva, dentro do projeto de remodelação da avenida, foi transferido do dia 15 para o dia 20 de dezembro, às 10 horas. Como informou a Secretaria de Obras e Habitação (Seop), a obra está finalizada. Mas a entrega oficial precisou ser adiada em razão do atraso na realização de serviços complementares no acesso ao shoppping, de responsabilidade do mesmo. “Aconteceram problemas na contratação da empresa por parte da administração do shopping. Nos pediram mais alguns dias para realizar os serviços, que, segundo informaram, estão sendo retomados hoje (7) mesmo”, explicou o titular da Seop, Luiz Fernando Lopes.

O viaduto tem extensão de 300 metros e cerca de 4 metros de altura. Conta com passagens inferiores e retornos, no estilo mão inglesa. Os pedestres ganharam corredor exclusivo, que permitirá acesso direto à área do shopping e adjacências. O canteiro central da Avenida Ayrton Senna da Silva foi diminuído, permitindo a criação de três faixas no sentido Praia Grande-São Vicente e outras três no sentido contrário.

“Com a liberação de todas as pistas, eliminaremos três cruzamentos semaforizados existentes hoje. Com isso, o trânsito já fluirá bem melhor pela via. Pedestres e ciclistas também ganharão acessos com mais qualidade e segurança”, ressaltou o secretário de Obras Públicas e Habitação, Luiz Fernando Lopes.

Atualmente, os trabalhos estão na fase de conclusão de obras complementares, com a revisão de detalhes e construção das muretas do acesso de pedestres.
A execução do projeto começou em junho do ano passado, com a demolição do antigo portal de entrada da Cidade. O portal foi cortado em fatias, sem causar sujeira ou problemas que afetassem o trânsito. Um guindaste içou os pedaços. Após este procedimento, os profissionais transportaram o material para um local apropriado. Na sequência, foram concluídas as duas faixas marginais da Avenida Ayrton Senna.

Ainda em 2011, foi construída uma alça de acesso para os motoristas que estão na Avenida Marechal Mallet e querem seguir para a Via Expressa Sul. Com a conclusão do acesso, os veículos podem entrar diretamente na pista sem a necessidade de pegar a Avenida Dr. Roberto de Almeida Vinhas, passar sob o primeiro viaduto e seguir pela Ministro Marcos Freire até o acesso, como ocorria antigamente.

Em fevereiro deste ano, a Prefeitura e a Sabesp finalizaram o remanejamento da nova rede de abastecimento localizada na via. Foram deslocadas duas adutoras de água tratada (700 e 300 mm de diâmetro). Cerca de 100 profissionais participaram da ação, além de máquinas de grande porte, como caminhões, escavadeiras e guindastes.

Em março, o terreno foi aterrado nas laterais da base de concreto, já o preparando para a confecção da pista superior do viaduto. “Para se ter uma idéia da dimensão desta obra, foram utilizados cerca de 35 mil metros cúbicos de aterro no local. Para entender melhor o que significa este volume, foram necessárias aproximadamente 2,3 mil viagens de caminhão, se se utilizar 15 m³ de aterro como média transportada”, explicou Lopes.

Depois, foram instaladas as 10 vigas de 38 metros de extensão e 70 toneladas cada uma, que dão sustentação à pista superior do viaduto. A via passou então por serviços de fresagem do leito carroçável de ambas as pistas e posterior recapeamento, serviço realizado também na parte superior do viaduto, que em agosto teve a pista liberada para o trânsito de veículos.

Com a inauguração do viaduto, a 1ª fase do projeto de remodelação da Avenida Ayrton Senna estará finalizada. A seguinte, que terá um viaduto ou túnel construído na Curva do Y (junto à cabeceira da Ponte do Mar Pequeno), deverá ser realizada pela próxima administração.

Colunas

Contraponto