Imposto de renda: declaração tem a chance de ajudar muitas crianças

Na declaração do Imposto de Renda 2014, contribuinte pode ajudar muitas crianças de diversos projetos sociais desenvolvidos por entidades da cidade.

Comentar
Compartilhar
25 MAR 201411h32

Na declaração do Imposto de Renda 2014, que pode ser feita até 30 de abril, o contribuinte tem a chance de ajudar muitas crianças de diversos projetos sociais desenvolvidos por entidades da cidade.
Pela campanha Destinação Criança, pode-se destinar até 3% do imposto a ser pago ou do valor a ser restituído, pela declaração do modelo completo, para o FMDCA (Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente).

O fundo é administrado pelo CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), formado por representantes do governo municipal e da sociedade civil, que analisam e liberam recursos para os projetos inscritos por edital público, conforme a legislação e prestação de contas governamental, e a fiscalização do Tribunal de Contas. Para efetuar a doação, pessoas físicas ou jurídicas podem acessar o sitewww.destinacaocrianca.org.br.

Pela campanha Destinação Criança, pode-se destinar até 3% do imposto a ser pago ou do valor a ser restituído

Tira dúvidas

1 – Eu recebo o valor da doação de volta na minha restituição?

Se o caso for de saldo a restituir, a restituição será maior. Além disso, a restituição é corrigida pela Selic, um índice maior do que a poupança, e por isso, ao doar, o dinheiro destinado é depositado numa poupança com taxas melhores.

2 – Na minha declaração vi que tenho imposto a pagar. O que devo fazer para destinar?

O valor será dividido em duas partes. Uma será destinada à Fazenda Federal, e a outra, resultante da conta de 3% do imposto devido, ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança, recolhida por meio de um Darf, que o próprio sistema gerará.

3 – Eu mesmo faço minha declaração, mas nunca doei. Onde é o campo, no sistema, em que devo lançar o valor?

No canto esquerdo, onde são selecionadas as abas do programa e verificadas pendências, clique no ícone ‘resumo da declaração’, na qual é possível consultar os rendimentos e deduções e encontrar o cálculo do imposto. Entre as opções, há o item ‘doações diretamente na declaração – ECA’. Ao clicar nele e escolher ‘novo’, selecione o fundo (Municipal – UF/SP, Município Santos). Ali também é informado o valor total que pode ser destinado. Em seguida, basta preencher o campo.

4 – Se eu doar, corro o risco maior de cair na malha?

De jeito nenhum. Em algumas situações, a Receita Federal chega a fazer contato telefônico com os doadores para tirar alguma dúvida. O que faz o contribuinte cair na malha é a diferença nas informações declaradas.

5 – Eu posso declarar minha doação?

Não. A doação (destinação) é paga integralmente agora na declaração do imposto, cujo prazo encerra em 30 de abril.

6 – Eu posso deixar de doar agora para fazer isso mais para frente?

O exercício de 2013 encerra dia 30 de abril e a partir daí toda e qualquer destinação será referente a 2014, com declaração ano que vem, no imposto de 2015. O contribuinte interessado em fazer sua doação pode se planejar e destinar mensalmente. O limite de destinação, neste caso, pula de 3% para 6% do imposto devido.


Foto: Francisco Arrais