Imóvel do antigo Ambesp é cedido ao município

Proposta é que o imóvel seja ocupado pelos departamentos de Atenção Básica, Especializada, Pré-Hospitalar e Hospitalar e Vigilância em Saúde.

Comentar
Compartilhar
29 OUT 201313h41

O edifício à rua Gonçalves Dias, 8 (Centro), que pertencia ao governo federal e abrigou o antigo Ambesp (Ambulatório de Especialidades), foi transferido ao município e abrigará setores de saúde, com destaque para um Centro de Orientação ao Viajante. A assinatura do termo de cessão foi realizada nesta quinta (24), no paço, pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa, o secretário municipal de Saúde, Marcos Calvo, e o coordenador regional da SPU (Secretaria de Patrimônio da União), Sérgio Martins.
O documento prevê a cessão pelo prazo de 20 anos, renovável por igual período. “Esta é uma parceria importante para a revitalização do Centro Histórico. O imóvel tem o espaço mais apropriado para sediar a secretaria e os serviços à população, além de estar numa área turística e próximo à estação rodoviária”, destacou Paulo Alexandre. A proposta é que o imóvel de sete andares e área de 2.800 m² seja ocupado pelos departamentos de Atenção Básica, Especializada, Pré-Hospitalar e Hospitalar e Vigilância em Saúde (que inclui as vigilâncias Epidemiológica e Sanitária), além do gabinete da Secretaria de Saúde, atualmente no prédio do Banco do Brasil (rua XV de Novembro, 195).

O projeto de reforma será definido até o final do ano pela prefeitura, que irá buscar recursos estadual e federal para as intervenções

Outra intenção é a criação de um centro de treinamento para os 3.345 profissionais de saúde. O projeto de reforma será definido até o final do ano pela prefeitura, que irá buscar recursos estadual e federal para as intervenções.

Saúde dos viajantes
O Centro de Orientação para a Saúde do Viajante deverá ser instalado no andar térreo e abrigará o Ambulatório de Viajante da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), serviço que deve ser municipalizado, realizando orientação, imunização e emissão do certificado internacional de vacina num só endereço.

Foto: Marcelo Martins