IML de Praia Grande vai fechar para reforma em janeiro

A iniciativa, que ocorrerá em plena temporada, deve acarretar problemas no Litoral Sul e Vale do Ribeira

Comentar
Compartilhar
19 NOV 201320h21

O Instituto Médico Legal (IML) de Praia Grande, responsável pelo atendimento do Litoral Sul e Vale do Ribeira da Região Metropolitana da Baixada Santista, vai fechar para reforma em plena temporada de verão - a partir de 1º de janeiro de 2014, reabrindo apenas em abril daquele ano.

A informação é do vereador de Mongaguá Renato Donato (PSB) que, na última segunda-feira (18), aprovou requerimento na Câmara solicitando informações sobre o assunto à responsável pela Superintendência da Polícia Técnico-Científica, Norma Sueli Bonaccorso, e do próprio secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Fernando Grella Vieira.

Vereador Renato Donato está preocupado com a logística da região durante a temporada (Foto: Arquivo/DL)

O vereador requer que o fechamento do equipamento seja estudado melhor (baixa temporada, por exemplo) tendo em vista o impacto que acarretará à população que, nessa época do ano, aumenta substancialmente na região. “Os atendimentos deverão ser encaminhados para o IML de Santos. As pessoas do Litoral Sul e do Vale terão que percorrer longas distâncias, com um fluxo viário intenso”, lastima.

O vereador lembra que, segundo dados da própria Superintendência, a maior parte dos atendimentos (70%) é dada a indivíduos vivos, vítimas de acidentes de trânsito, agressões, acidentes de trabalho e outros. “Vai ficar difícil dar assistência”, finaliza.

Confirmado

O diretor do Instituto Médico Legal, Ricardo Kirche Cristofi, não se manifestou sobre a preocupação do vereador, mas ratificou ontem, por intermédio da Assessoria de Imprensa, que todos os serviços prestados pelo IML de Praia Grande passarão a ser realizados pela Equipe de Perícias Médico-Legais (EPML) de Santos, que contará com o reforço das equipes de Praia Grande.

Ele enfatizou que a transferência dos serviços e funcionários deverá ocorrer até o dia 1º de janeiro e também revelou que já está em estudo, junto aos municípios da região, a construção de um prédio para abrigar o Instituto de Criminalística e o IML, que atenderá os moradores de Praia Grande, Itanhaém, Mongaguá e Peruíbe.