Iluminação em Guarujá é questionada na Câmara

O objetivo era esclarecer o motivo da demora nos serviços de manutenção e expansão da rede de iluminação pública dos bairros

Comentar
Compartilhar
05 OUT 2018Por Da Reportagem08h40
Vereadores ouviram representantes da concessionária de energiaVereadores ouviram representantes da concessionária de energiaFoto: Divulgação/Câmara de Guarujá

A comissão parlamentar que monitora os serviços das concessionárias de energia presentes em Guarujá ouviu, na tarde da última quarta-feira (03) o secretário municipal de Operações Urbanas, Hassen Hammoud, e o secretário-adjunto de Governo, Alex Monteiro. O objetivo era esclarecer o motivo da demora nos serviços de manutenção e expansão da rede de iluminação pública dos bairros - que desde maio estão a cargo da empresa FortNort Desenvolvimento Ambiental e Urbano.

No último dia 24, vereadores ouviram representantes da concessionária de energia, mas nem todas as respostas foram consideradas satisfatórias. Por isso, decidiram aprofundar as apurações junto aos representantes da Administração. Durante o encontro, alguns parlamentares chegaram a defender a possibilidade de rompimento do contrato.

“Se ele não for cumprido da forma que deve ser, acho que devemos tomar providências para que seja rompido. A cobrança por parte da população tem sido grande e a Câmara não vai ficar apática diante disso”, enfatizou o vereador Juninho Eroso (PP), que sugeriu uma fiscalização mais efetiva por parte da Administração Municipal.

Tudo certo

Os representantes da Prefeitura, por sua vez, asseguraram que o acompanhamento tem sido feito, mas, ainda assim, se comprometeram a reforçar esse trabalho, buscando novos mecanismos de controle, seja por intermédio das ordens de serviços que são emitidas, seja por protocolos registrados por munícipes ou, até mesmo, de multas. Eles também ponderaram que a situação atual do parque de iluminação pública é desafiadora e demanda tempo para que seja plenamente ­recuperada. Estima-se que, ­atualmente, 30% do parque guarujaense esteja apagado, o que representa cerca de nove mil pontos.

Desde o início de setembro, a Câmara vem cobrando o cumprimento de metas contratuais assumidas pela Fortnort - que a atual responsável pela da rede de iluminação dos bairros de Guarujá (além do Sítio Conceiçãozinha e Jardim Boa Esperança), assim como pela iluminação ornamental de avenidas e praças de toda a Cidade. Vereadores questionam, sobretudo, o aparente atraso na execução do cronograma dos trabalhos, assim como os critérios de atendimento; número de equipes atuantes; quantidade de pontos já reparados; demandas ainda existentes, dentre outras questões análogas.

A comissão que monitora os serviços das concessionárias de energia foi formada no último dia 4 de setembro. Ela é presidida pelo vereador e líder do governo, Sergio Santa Cruz (PRB), e tem como relator o vereador Toninho Salgado (PSD). Os demais membros são os vereadores Luciano Tody (MDB), Fernando Martins dos Santos (PSDB) e Juninho Eroso (PP). Eles terão prazo, até março, para produzir um relatório acerca do tema em questão. O documento será posteriormente analisado pelo plenário, a quem caberá definir as eventuais providências.

“Se não houver uma solução definitiva, vamos, sim, buscar formas de romper o contrato. O interesse público tem que prevalecer”, destacou o vereador e líder do governo, Sérgio Santa Cruz (PRB), ao reafirmar que a comissão tem respaldo do chefe do Executivo para atuar com plena independência.