GOVERNO SAUDE

Hospital Irmã Dulce, de Praia Grande, é campeão de atendimentos

Ao contabilizar atendimentos ambulatoriais, consultas e tratamentos, foram mais de 400 mil

Comentar
Compartilhar
17 JAN 2020Por Da Reportagem08h00
Os dados são do 'Painel da Saúde - Hospitais', divulgados ontem pelo Tribunal de Contas do Estado de São PauloFoto: Nair Bueno/DL

O Complexo Hospitalar Municipal Irmã Dulce, em Praia Grande, registrou entre janeiro e junho de 2019, o maior número de atendimentos médicos da Baixada Santista, segundo dados do 'Painel da Saúde - Hospitais', levantados pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) e divulgados ontem (16).

Ao contabilizar atendimentos ambulatoriais, consultas e tratamentos, foram mais de 400 mil (457.367). O painel contempla unidades estaduais e municipais de todo o estado, e analisa informações do primeiro semestre do ano passado. Não estão incluídos os hospitais de entidades sem fins lucrativos ou filantrópicos, como as Santas Casas.

Ainda em âmbito municipal, aparece em seguida o Hospital Municipal de São Vicente, com 297.644 atendimentos no mesmo período. Em terceiro ficou o Hospital de Bertioga, que mesmo classificado como pequeno porte, registrou mais de 83 mil.

Quanto aos hospitais estaduais da região, o Guilherme Álvaro, em Santos, liderou os atendimentos gerais, registrando 100.571 nos meses analisados.

Cirurgias

Em relação às cirurgias realizadas em unidades municipais, o Hospital Municipal de São Vicente fez 9.638 procedimentos; seguido pelo Irmã Dulce, com 4.915.

Em unidades estaduais, novamente o Guilherme Álvaro, com 339 cirurgias.

Sobre as internações em unidades municipais, mais uma vez o Irmã Dulce liderou, com 3.905. Em âmbito estadual, o Hospital Regional de Itanhaém somou 5.134.

Óbitos

A unidade de saúde estadual que registrou o maior número de óbitos foi o Guilherme Álvaro, com 163 mortes. Em unidades municipais, São Vicente contabilizou 377 óbitos, seguido pelo Irmã Dulce, com 282 falecimentos de pacientes.

Estado

Mais de 57 milhões de procedimentos - entre consultas, tratamentos, cirurgias, exames e atendimentos ambulatoriais - foram realizados nos 193 hospitais públicos, estaduais e municipais, do Estado de São Paulo no primeiro semestre de 2019.

O Hospital das Clínicas da FMUSP, na Capital, lidera o ranking com o maior número de atendimentos, 4,3 milhões, o que representa 7,5% do total. A unidade, que é a maior em número de leitos (1.455), também foi a que mais realizou internações, totalizando 26.830 no período de seis meses.

Campinas e Botucatu completam a lista dos três estabelecimentos universitários que mais efetuaram atendimentos, como o Hospital das Clínicas da UNICAMP e o Hospital das Clínicas de Botucatu, totalizando 2 milhões e 1,9 milhão de procedimentos, respectivamente.

O levantamento foi extraído a partir das bases de dados e informações colhidas junto ao Ministério da Saúde e às Pastas estaduais da Saúde e da Fazenda; e abrange os 193 hospitais próprios administrados diretamente pelo Estado e/ou municípios.

Desenvolvido pelo Departamento de Tecnologia da Informação do TCE, a plataforma 'Painel da Saúde', prevista para ser atualizada semestralmente, possibilita ao interessado obter informações, por meio de números e gráficos, acerca do atendimento prestado nos hospitais públicos.