Hospital dos Estivadores, em Santos, ganhará 40 novos leitos

Prefeito anuncia novos repasses federais, que irão possibilitar a abertura dos leitos. Convênio com Estado também deve ser renovado

Comentar
Compartilhar
27 ABR 2017Por Diário do Litoral10h00
Novos leitos de UTI para adultos são os primeiros a serem inaugurados no Hospital dos EstivadoresFoto: Matheus Tagé/DL

O Hospital dos Estivadores, em Santos, ganhará 40 novos leitos a partir da próxima semana. O anúncio foi feito ontem pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB).

O chefe do Executivo foi a Brasília na última terça-feira, junto com o secretário de Saúde, Fábio Ferraz, para uma reunião com o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Na reunião, o ministro garantiu o repasse de duas verbas federais. A primeira, a partir de maio, no valor de R$ 3 milhões ao ano. Já a segunda, até setembro, no valor de R$ 5 milhões anuais. Somados aos repasses já efetuados, o investimento da União no equipamento chega a R$ 11 milhões por ano.

Esses valores irão possibilitar a abertura dos novos leitos. Serão 10 leitos de UTI adulto, 18 leitos de maternidade e outros 12 leitos de clínica médica. Com isso, a unidade de saúde passa a contar com 68 leitos.

“Esse credenciamento é importante porque, quando entramos nele, a partir do momento em que se iniciam novos serviços, temos a condição de melhorar esse faturamento. O Governo Federal paga um valor por um leito, com as UTIs em funcionamento, receberemos outro valor. Quando você agrega serviço, você melhora e aprimora os valores recebidos”, explicou o prefeito.

Além disso, o chefe do Executivo também falou sobre o compromisso do governador Geraldo Alckmin (PSDB) em renovar o contrato do Estado, que repassa R$ 3 milhões ao mês para custeio do hospital.

“Estive com o governador em Brasília participando de um evento da área da Saúde, e o governador reafirmou a disposição de renovar o nosso convênio e continuar apoiando o hospital, o que será fundamental. O Estado foi, é, e com esse aval continuará sendo o maior parceiro do Hospital dos Estivadores”.

UPA Zona Leste

Em Brasília, o prefeito também tratou do repasse para a execução da obra da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da Zona Leste.

No convênio com o Governo Federal, os repasses são feitos em três etapas. A primeira, no valor de 10%, serve para dar início às obras. A segunda, que corresponde a 80% da verba é para a execução dos trabalhos. E os últimos 10% são enviados para a fase de acabamento da unidade.

“Pleitemos a liberação da segunda parcela, que no caso da UPA da Zona Leste corresponde a R$ 3,2 milhões. Levei ao ministro que precisamos da liberação para que a obra possa ter sequência natural. O ministro dependia do aval do Planejamento. Falei com o ministro do Planejamento e os recursos foram liberados. Com isso, o ministro autorizou e se comprometeu, amanhã, a fixar a data que este recurso será depositado na conta da Prefeitura”, disse Barbosa.

A expectativa da conclusão da obra é de 18 meses. Ou seja, a Prefeitura espera entregar o equipamento até o final de 2018.

Entrada da cidade

Outra reunião do chefe do Executivo, em Brasília, foi com o ministro das Cidades, Bruno Araújo. Nesta audiência, Paulo Alexandre Barbosa tratou dos investimentos para as obras da entrada da cidade.

De acordo com o prefeito, as obras foram divididas em quatro licitações. A reunião serviu para tratar da segunda.

“Estamos com a licitação pronta. São mais R$ 70 milhões em investimentos. Fui a Brasília para garantir a disponibilidade desses recursos para que a gente possa publicar e contratar a segunda etapa. O ministro nos autorizou a seguir em frente. Com isso, vamos publicar em maio a licitação, e vamos fazer a contratação desse serviço”, disse o prefeito.

O Governo Federal vai lançar, na próxima semana, um programa de apoio aos municípios para financiar intervenções nas áreas de mobilidade, saneamento, pavimentação e iluminação. Barbosa disse que aproveitou a reunião para pleitear a habilitação de Santos no programa e ter um olhar especial para os projetos da região.