Hospital de Cubatão terá 10 leitos de UTI neonatal

O objetivo da ampliação é dotar o hospital de características que possam habilitá-lo a oferecer tratamentos de complexidade

Comentar
Compartilhar
02 NOV 2017Por Da Reportagem10h50
O Hospital de Cubatão terá 10 leitos de UTI neonatalFoto: Divulgação/PMC

Durante visita técnica realizada, ontem, a Fundação São Francisco Xavier (FSFX), nova gestora do Hospital Municipal de Cubatão, anunciou que abrirá a unidade em 4 de dezembro com 10 leitos para a Unidade de Terapia Intensiva para neonatal.São quatro leitos a mais do que o estipulado em contrato.
O objetivo da ampliação é dotar o hospital de características que possam habilitá-lo a oferecer tratamentos de complexidade ou recursos econômicos ou financeiros de programas estaduais e federais.

Participaram da visita o prefeito Ademário Oliveira, acompanhado pelo vice-prefeito Pedro de Sá, pela secretária de Saúde Andrea Pinheiro, vereadores do município, integrantes do Conselho Municipal de Saúde e a diretora regional de Saúde do Governo do Estado, Paula Covas.

“Essa é mais uma etapa cumprida do cronograma de reabertura do hospital. Estamos felizes em ver a fundação atendendo às normas. É um presente para nós todos ver essa obra acontecendo”, avaliou o prefeito.

O médico Abner Moreira, superintendente do hospital, disse que toda estrutura e equipamentos estão sendo recuperados ou trocados e que os sistemas de energia elétrica, hidráulico e de gases estão passando por uma revisão geral. A subestação de energia ainda será reformada e instalada uma estação de tratamento de esgoto. “Exigimos qualificação de todos nossos fornecedores de equipamentos ou de serviços porque queremos iniciar nossos trabalhos com certificações como a ISO ou ONA (Organização Nacional de Acreditação), ou mesmo certificações internacionais”, disse o superintendente. Ele ainda afirmou que a Fundação tem condições de entregar a maternidade antes do prazo previsto.

A secretária municipal de Saúde destacou que servidores municipais ainda atuam na unidade para servir de ponte entre a fundação e órgãos governamentais como a Diretoria de Saúde, bem como dar agilidade ao processo de checagem do mobiliário e equipamentos ainda prontos para uso no próprio hospital ou em outras unidades de Saúde. “Tem servidor se desdobrando para que isso aconteça. Nossa ideia é voltar a ser uma referência para toda a região”, afirmou.

O presidente do Conselho Municipal de Saúde , Alessandro de Oliveira, está animado. “Nós, do conselho, esperamos que Cubatão vire um exemplo, uma referência. Estamos ansiosos pela abertura”. A diretora regional de Saúde por parte da Secretaria de Saúde do Estado, Paula Covas, concluiu: “Saio muito satisfeita pelo que eu vi. Existe a expectativa de entrega da maternidade antes mesmo do previsto”.