Guarujaenses se perdem na própria cidade

A falta de placas com os nomes das ruas nos bairros e até sinalização de trânsito, desorientam moradores e turistas, em Guarujá

Comentar
Compartilhar
22 JAN 201323h49

“A gente acha os lugares pelos pontos de referência porque não tem placa com os nomes das ruas”. A afirmação é da autônoma Cláudia Barbosa Santos, que mora no bairro Santo Antonio. Assim como ela, outros moradores de Guarujá e Distrito de Vicente de Carvalho enfrentam o mesmo problema: eles se perdem na própria cidade por falta de placas com os nomes das ruas e bairros.

Cláudia mora na rua Carlos Espósito que também não tem placa. “Tem placas nas avenidas principais, mas faltam placas em muitas ruas dos bairros, principalmente em Vicente de Carvalho”, afirma o motorista Antonio Álvaro Lins da Silva, que reside no Jardim Boa Esperança. 

Antonio comenta ainda que falta sinalização de trânsito nas ruas. “Tem muitas ruas que a gente não sabe que mão é, ou se é mão dupla. A gente fica perdido”. A dona de casa Rosana Oliveira da Conceição conta que levou cerca de meia hora até encontrar o novo endereço da escola da filha, no bairro Osvaldo Cruz. A escola fica na rua Campos Lessa.

“A escola mudou de endereço e rodei de carro por meia hora até achar porque não tem placa”, e continua, “eu moro em Morrinhos e lá também tem muitas ruas sem placas”. O aposentado Euclides Aguiar diz que colocaram a placa na rua Augusto Simões, no Santo Antonio, onde mora, este ano.

“Mas, a minha rua ficou muitos anos sem placa. É difícil pra gente achar endereço no Guarujá, imagina para os turistas!” Exclamou Euclides. “Estou sempre dando informações pro pessoal de fora que vem pra cidade. Não tem como não se perder no Guarujá”.

O secretário de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano de Guarujá, Duino Verri Fernandes, reconhece que “faltam muitas placas” em Guarujá e sinalização de trânsito. Entretanto, o secretário afirma que será aberto um processo licitatório para contratação de empresa que fará o emplacamento nas ruas de Guarujá e Vicente de Carvalho. “Nós queremos fazer uma placa com o nome da rua, bairro e até o CEP”, mas segundo ele, ainda não há previsão para abertura da licitação.