X

Cotidiano

Guarujá registra o melhor Ideb dos últimos 12 anos

Resultado tem como base 2017 e foi divulgado nesta segunda-feira (3)

Da Reportagem

Publicado em 05/09/2018 às 18:55

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Em Guarujá, a educação mudou, e para melhor. É o que aponta o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017, que teve seu resultado divulgado na segunda-feira (3), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Conforme o levantamento, no Ensino Fundamental I, Guarujá atingiu 6,2, e para o Ensino Fundamental II, o índice foi de 5,2.

Os dados indicam também que esse é o melhor índice de Guarujá dos últimos 12 anos, ou seja, desde a realização do Ideb na Cidade, em 2005. À época, o Município apresentou índice de 4,1 para o Ensino Fundamental I, e de 3,8 para o Fundamental II.  Em 2013, por exemplo, era 5,3 para o Ensino Fundamental I, e 3,9, para o Fundamental II.

O vice-prefeito e secretário de Educação, Esporte e Lazer (Sedel), Renato Pietropaolo, comemora o índice de 2017 e o atrela ao trabalho intenso realizado em prol de uma educação de qualidade.  "Quando me lembro de como estava a situação da rede municipal, no início do ano passado, fico feliz em ver toda essa evolução em tão pouco tempo de governo. Isso demonstra que estamos no caminho certo. Ainda temos muito a fazer pela educação do nosso Município", declarou.

Aplicação de simulados, orientações técnicas para as equipes gestoras, acompanhamento pedagógico bimestral detalhado por unidade, formações aos orientadores de ensino e professores, repasse para os alunos dos resultados obtidos por eles em avaliações, são algumas das ações que contribuíram para o resultado positivo. A Secretaria acrescenta ainda outras atividades, como:

Plantão Pedagógico – quando os coordenadores de área seguem um cronograma de visitas preparado pela coordenação e permanecem o dia na Unidade realizando o acompanhamento pedagógico da referida disciplina e assessorando os professores das diversas áreas;

HTPC nas Unidades – A equipe de coordenação pedagógica da Sedel participa da Hora de Trabalho Pedagógico Coletivo nas escolas dividindo os professores por área de conhecimento, tratando de assuntos específicos de cada disciplina.

Aula "D" – Aulas elaboradas pelos coordenadores de área das disciplinas de Língua Portuguesa, História, Geografia, Matemática e Ciências. As aulas envolvendo os descritores da prova Brasil são encaminhadas, quinzenalmente, às unidades para serem trabalhadas pelos professores do Fundamental II.

Todas as escolas também bateram a meta, destaca Pietropaolo. "As unidades atingiram as metas e um grande número delas chegaram até a superar as metas estabelecidas, alcançando o previsto para 2019 e 2021. Em comparação com os outros municípios, no Ensino Fundamental I está junto com Cubatão, atingindo 6,2, ficando abaixo de Praia Grande 6,4 e Itanhaém, 6,5. No Ensino Fundamental II, teve o segundo maior crescimento da Baixada em relação ao ano de 2015, atingindo 5,2, ficando abaixo apenas de Praia Grande, que atingiu 5,4", comentou.

Confira o comparativo da Região (Ideb) 2017:

Ensino Fundamental I

Guarujá – 6,2

Itanhaém – 6,5

Praia Grande – 6,4

Cubatão – 6,2

Bertioga – 6,1

Mongaguá – 6,1

Santos – 6,0

Peruíbe – 6,0

São Vicente – 5,8

Ensino Fundamental II

Guarujá – 5,2

Itanhaém – 5,0

Praia Grande – 5,4

Santos – 5,0

Cubatão – 4,8

Mongaguá – 4,8

São Vicente – 4,8

Peruíbe – 4,3

Sobre o Ideb

Criado em 2007, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica é formulado para medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino.

É calculado a partir da taxa de rendimento escolar (aprovação) e as médias de desempenho nos exames aplicados pelo Inep. Os índices de aprovação são obtidos a partir do Censo Escolar, realizado anualmente.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Apuração

Vereador pede auditoria externa na Prefeitura e Câmara de Santos

Reportagens do Diário estimulam mais controle de gastos e aquecem o clima eleitoral dentro da Câmara de Santos

Emergenciais

Estado diz que investiu R$ 2,2 milhões em obras no Escolástica Rosa

O conjunto arquitetônico formado por salas de aula, orfanato, capela e oficinas profissionalizantes foi inaugurado em 1908

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter