Guarujá receberá R$21 milhões para turismo e saúde

Ruas e avenidas serão revitalizadas. Hospital Santo Amaro terá repasse estadual de R$ 11,5 milhões anuais. Orla da Praia também terá melhorias

Comentar
Compartilhar
29 JAN 201410h31

Guarujá recebeu verbas importantes para incentivo ao turismo da Cidade e também para melhorias no atendimento à saúde. A assinatura dos convênios ocorreu no último domingo (26), em Santos (aniversário da cidade), quando o governador Geraldo Alckmin fez os anúncios e assinou os termos.

Por meio do convênio com o Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (Dade), Guarujá receberá o aporte de R$ 21,1 milhões de reais. A verba será utilizada para revitalização de ruas e avenidas, construção de centros turísticos, elaboração de plano diretor de turismo, revitalização de praças, melhorias nas orlas das praias, alargamento de pistas, ciclovias, guias, sarjetas, reforma das calçadas, bolsões para parada de ônibus e estacionamento de veículos, além da readequação da sinalização e da iluminação.

Na saúde, o Hospital Santo Amaro vai receber R$ 11,5 milhões anuais do Governo do Estado de São Paulo por meio de convênio com a Secretaria de Estado da Saúde relativo ao novo programa de auxílio às santas casas e hospitais filantrópicos em todo o Estado. Pelo programa as unidades se tornarão “hospitais estruturantes” do SUS e irão consolidar como referência em atendimentos de alta complexidade para nove municípios que compõem a região da Baixada Santista.

“Estamos muito confiantes com este apoio que o Estado vem dando para a Cidade e isso muda o padrão assistencial no Guarujá”, declarou o secretário de Saúde de Guarujá Daniel Simões.

O governador Geraldo Alckmin anunciou a liberação das verbas (Foto: Roberto Sander Jr)

Além do novo incentivo financeiro, o Hospital Santo Amaro ainda receberá R$ 108 mil mensais, por meio do Programa Pró-Santas Casas, que visa fortalecer as instituições filantrópicas do Estado.

“É um incentivo importantíssimo já que as santas casas e hospitais filantrópicos respondem por metade dos atendimentos aos pacientes do SUS em todo o Estado”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, David Uip que explicou sobre as verbas.