Banner gripe

Guarujá mostra ações estratégicas para escoamento da safra

Evento reuniu diversas autoridades envolvidas no escoamento das safras no Porto de Santos e foi promovido pelo grupo interministerial, integrado pelas pastas dos Portos, Agricultura e Transportes e realizado pela Autoridade Portuária

Comentar
Compartilhar
11 FEV 201517h27

Guarujá marcou presença no I Fórum Operação Safra 2015, realizado nesta terça-feira (10), no Terminal de Passageiros do Concais, em Santos. O evento reuniu diversas autoridades envolvidas no escoamento das safras no Porto de Santos e foi promovido pelo grupo interministerial, integrado pelas pastas dos Portos, Agricultura e Transportes e realizado pela Autoridade Portuária (Companhia Docas do Estado de São Paulo – Codesp).

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Portuário de Guarujá, Adilson de Jesus mostrou em sua palestra as ações estratégicas desenvolvidas na Cidade para minimizar os impactos no trânsito. “Na Safra de 2013, quando a Cidade praticamente parou devido a grande movimentação de caminhões de carga com destino ao Porto, a prefeita Antonieta criou o Gabinete de Gestão de Crise, que foi fundamental para controlar o caos. Com a união de todos, a participação dos terminais portuários e caminhoneiros, respeitando o agendamento, foi possível solucionar os problemas. Em 2014 não tivemos grandes dificuldades e para a safra deste ano, a expectativa é das melhores possíveis ainda mais com as novas intervenções.”

Evento reuniu diversas autoridades envolvidas no escoamento das safras no Porto de Santos e foi promovido pelo grupo interministerial, integrado pelas pastas dos Portos, Agricultura e Transportes e realizado pela Autoridade Portuária (Foto: Zarif Ribeiro/PMG)

Jesus destacou a construção do novo viário que, além de eliminar o conflito rodoferroviário de acesso a terminais, ainda garantiu a segregação do tráfego de cargas na Avenida Santos Dumont. “A construção do acesso provisório a partir da rodovia Domenico Rangoni que desafogou em 40% o tráfego na Rua do Adubo mantida pela Codesp e a realização pela administração municipal, de barreiras ao longo da rodovia Domenico Rangoni, para evitar acesso a terminais através da área urbana, serão fundamentais para evitar qualquer dano ao trânsito.”

A implantação da nova ligação viária foi possível a partir de um convênio firmado entre a Prefeitura de Guarujá, a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) (administradora do Porto), a Associação Comercial e Empresarial de Guarujá e o Governo do Estado. Pelo acordo, a Codesp alugou os trechos das áreas da Dow e da Fassina por onde as pistas passam, enquanto o projeto e a construção foram custeados pelas empresas portuárias.

O diretor presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), Angelino Caputo, destacou a plena integração entre todos os envolvidos e o cumprimento de suas responsabilidades como os principais fatores que garantirão o escoamento da Safra 2015.

Já o secretário de Políticas Portuárias da Secretaria de Portos (SEP), Fábio Lavor, que representou o Ministro Edinho Araújo no Fórum, reiterou a importância de um encontro que consolide essa integração. “Somente com a participação efetiva de todos os agentes estará garantida a logística e as eventuais demandas de contingenciamento.” E anunciou a centralização da coordenação em Santos. “Nossa expectativa é a de que, a partir do protagonismo local, se alcancem resultados ainda melhores para este ano”, finalizou.

Também o secretário de Política Nacional de Transportes, Miguel Mario Massella, disse que o agendamento de veículos rodoviários e o efetivo aumento da participação do transporte ferroviário são os principais pontos para o sucesso da operação safra neste ano.

O Fórum é a primeira reunião para controle e acompanhamento do chamado Plano de Competências, desenvolvido desde o ano passado. No evento, cada órgão envolvido apresentou as ações previstas que compõem o conjunto de responsabilidades e atribuições durante o período de escoamento da safra. O grupo é formado por representantes da SEP, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ministério dos Transportes, entidades federais, estaduais, administrações municipais, concessionários rodoviários, ferroviários e hidroviários, associações, sindicatos, embarcadores, armadores e terminais portuários.

Colunas

Contraponto