Guarujá inicia estudos de plano para o turismo em março

Na pauta da Secretaria, projetos para o turismo de negócios e para atrair o turista da América do Sul

Comentar
Compartilhar
19 JAN 201319h49

A pérola mais visitada do Atlântico não tem só praia para oferecer aos turistas. E é pensando nas outras atrações da cidade de Guarujá, que a Secretaria Municipal de Turismo vai preparar um plano de ações voltado para deslanchar o turismo na baixa temporada. Os estudos devem começar a partir de março.

Em entrevista ao Diário do Litoral, a secretária de Turismo, Maria Eunice Ribeiro Leão Grötzinger, disse que entre os projetos estão o fomento do turismo de negócios, infraestrutura nas trilhas ecológicas melhorando os acessos para intensificar o número de visitantes, parcerias com a Secretaria de Turismo de Santos e com países do Mercosul.

“O nosso grande problema é na baixa temporada. A gente está se preocupando em organizar alternativas. Uma delas que para nós é uma das mais fortes é o turismo de negócios. Também pretendemos fazer eventos fora da temporada de verão para atrair visitantes”.

Segundo a secretária, para preparar os projetos e o calendário de eventos de 2010 foi formada uma comissão que, em princípio, fará um estudo, um levantamento dos pontos turísticos da Cidade e da infraestrutura necessária para atender os turistas.

“A partir de março estamos preparando uma vistoria na Cidade”, afirmou Maria Eunice. A vistoria será feita por uma comitiva formada pelos secretários de Turismo, Meio Ambiente, Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano e Cultura. A comitiva contará ainda com a prefeita.

“Vamos fazer três programas. O primeiro é um passeio turístico para ter uma visão melhor do que precisa fazer com mais urgência. Vamos começar pela cabeça do dragão, barriga, até o rabo (toda a costa da Ilha de Santo Amaro). Praia do Guaiúba, Tombo, Astúrias, Enseada, Perequê. Depois vamos fazer um passeio de barco para podermos analisar as maiores necessidades e montar um programa de ações”, explicou Maria Eunice.

Convention Bureau

Maria Eunice disse que a parceria com Guarujá Convention & Visitors Bureau, por meio de convênio, firmada no ano passado, proporcionará a realização de feiras e eventos que deverão movimentar a cidade durante o ano.

Ainda com o apoio do Bureau, outros projetos em pauta são convênios com países da América do Sul como Paraguai, Uruguai e Chile. Segundo a secretária, na parceria com o Chile, o objetivo é atrair o turista da terceira idade para Guarujá.

“O Chile mostrou muito interesse. Já vieram aqui. Já houve conversações. E nós vamos fazer isso junto com o Convention Bureau”. O objetivo é divulgar Guarujá no exterior atraindo mais turistas para a Cidade. “Hoje nós recebemos 3% de turistas da Argentina e 5% de países do Mercosul e isso nós queremos aumentar.

Já 10% da população visitante vêm de estados vizinhos, 30% vem do interior do Estado de São Paulo e 50% moram na Capital paulista. A maioria (paulistanos) possui casa ou apartamento em Guarujá”.

Divulgação no interior

A Secretaria de Turismo já preparou material de divulgação dos pontos turísticos de Guarujá que será distribuído em cidades do interior do Estado. “Essa van toda equipada com o material da Cidade vai percorrer todo o interior do Estado. Esse turista do interior fica aqui um tempo maior e prefere a baixa temporada”, afirmou a secretária.

Parceria com Santos

Após a temporada de verão, Guarujá e Santos deverão iniciar um trabalho conjunto para o turismo das duas cidades. De acordo com Maria Eunice, ela e a secretária de Turismo de Santos, Wânia Seixas, já conversaram a respeito da parceria. Porém, Maria Eunice não adiantou mais informações sobre a iniciativa.

Destino indutor de turismo

Em outubro passado, Guarujá recebeu a indicação do Ministério do Turismo para o título de Destino Indutor de Turismo, o que poderá ser mais uma alavanca para impulsionar o setor se o Município for agraciado com o título, segundo a secretária. “Tudo que se faz para melhorar a Cidade, a entrada de verbas e a divulgação é muito importante para nós”, afirmou Maria Eunice.

A indicação é destinada a cidades que possuam infraestrutura adequada, ofereça atrativos e seja um núcleo receptor e distribuidor de turistas, movimentando a economia no seu entorno. No Brasil são 65 cidades. No Estado de São Paulo, somente a Capital e Ilhabela, entre os 645 municípios, detêm a nomenclatura.

Com a indicação, a prefeita, Maria Antonieta de Brito, assinou acordo de cooperação técnica com o ministro do Turismo, Luiz Eduardo Pereira Barretto Filho, e com o secretário de Estado de Esporte, Lazer e Turismo, Claury Santos Alves da Silva, no último dia 19 de outubro.

Será feito um estudo para avaliação do Município. Caso a cidade de Guarujá esteja apta a receber o título, poderá receber recursos federais, além de propaganda e divulgação nacional e internacional.

Turismo ecológico

Voltando a atenção para outras belezas naturais do Município, a secretária aponta as trilhas ecológicas na região chamada de ‘Rabo do Dragão’ que também entrarão nos planos da pasta.