Guarujá inaugura nova sede da Delegacia de Defesa da Mulher

Iniciativa é uma parceria entre a Polícia e o Fundo Social de Solidariedade

Comentar
Compartilhar
08 MAR 2019Por Da Reportagem04h30
Guarujá vai inaugurar a nova sede da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM)Foto: Divulgação/PMG

No Dia Internacional da Mulher, celebrado nesta sexta-feira (8), Guarujá inaugura a nova sede da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).  A cerimônia acontece às 10 horas no novo espaço, que fica na Rua Washington, 227 - Vila Maia. A iniciativa é uma parceria entre a Polícia Civil e o Fundo Social de Solidariedade de Guarujá.

Um imóvel térreo, climatizado e com acessibilidade, nem de longe lembra o antigo prédio, que ficava escondido atrás da Delegacia de Polícia Sede de Guarujá.  Se antes os profissionais e vítimas disputavam espaço em instalações estreitas, com goteiras e buracos, agora cada setor possui seu próprio ambiente, dando dignidade tanto para os profissionais quanto para as vítimas.

“Temos uma legislação muito boa e moderna, mas a prática precisa acompanhar esse avanço. E neste contexto, Guarujá dá um passo importante para acolher a mulher vitimizada”, declarou a delegada, Maria Aparecida Vianna Scanavacca, titular desde agosto de 2013.

A delegada explica que desde o ano passado vinha buscando parcerias para um novo espaço. E, de pronto, a primeira-dama de Guarujá, Edna Suman, se sensibilizou com a situação da delegacia, iniciando o processo de aquisição de outro imóvel.

A primeira-dama ressaltou que a segurança da mulher é um dever do Estado, mas as vítimas são do Município, sendo assim  não podendo ficar alheio a essa realidade.

“Estou muito feliz de estar participando, junto com toda minha equipe e empresários colaboradores, da inauguração da nova sede. Espero que daqui pra frente, com a Delegacia totalmente adequada e equipada, possa fazer valer na íntegra a Lei Maria da Penha”, declarou a primeira-dama e presidente do Fundo Social.

Entre as novidades, a DDM vai contar com uma sala para atender crianças e adolescentes vítimas de violência e que desde o inicio da parceria com a Prefeitura, conta com atendimento especializado de uma assistente social, responsável pelo primeiro acolhimento.

A Delegacia da Mulher tem o objetivo de assegurar o combate à violência contra as mulheres, realizando atendimento policial especializado, e tem como principio proporcionar tranquilidade à população feminina, vítima de violência, através das atividades de investigação, prevenção e repressão dos delitos praticados contra a mulher. Por mês, a DDM realiza 170 atendimentos, entre eles 70% são de violência doméstica.

Atendimento

A mulher vitimizada quando chega à delegacia é atendida por uma assistente social, que faz o primeiro acolhimento. A profissional realiza uma entrevista e já faz os encaminhamentos para os serviços de proteção e assistência social do Município.

Em seguida, é registrado o boletim de ocorrência e, dependendo do caso, a vítima pode requisitar a medida protetiva. Entre as medidas mais utilizadas está a proibição de aproximação, proibição de contato e afastamento do lar do agressor.

Horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 19 horas. À noite, fim de semana e feriados o atendimento é realizado na Delegacia de Polícia Sede de Guarujá (Av. Puglisi, 656 – Centro).

Quando a mulher deve procura a DDM?

Quando a mulher for vítima de um crime. Crimes contra a honra (calúnia, difamação e injuria), contra a pessoa (ameaça, lesão corporal, contrangimento ilegal), crimes sexuais e cibernético (internet), além de atendimento a crianças e adolescentes vitimas de violência.

Colunas

Contraponto