Guarujá ensina educação financeira a profissionais da rede municipal

Nesta quinta-feira (19) será a vez dos professores do ensino fundamental II

Comentar
Compartilhar
18 MAR 201517h11

Você está endividado, com a vida financeira equilibrada ou é um investidor? Essas foram algumas das perguntas realizadas no curso de matemática financeira oferecido pela Secretaria de Educação de Guarujá. A atividade aconteceu nesta terça-feira (17) no Centro de Capacitação de Professores (Cecap) Carmine Felippelli (Jardim Santense), envolvendo educadores da rede municipal de ensino.

As atividades, que também ocorrerão nesta quinta-feira (19), abordaram assuntos de educação financeira com workshop e capacitação pedagógica. Por meio desses profissionais mais de 10 mil crianças da rede pública têm aulas de educação financeira. A capacitação atende ao tema Educação Financeira, implementado no currículo escolar do 5º ao 8º ano desde 2012.

De acordo com a coordenadora de Matemática da Seduc, Umbelina Dantas, a capacitação desta terça-feira foi destinada aos professores do ensino fundamental I e orientadores de ensino. Já na quinta-feira, é a vez dos professores do ensino fundamental II e também orientadores de ensino. “O objetivo principal dessa experiência é qualificar e orientar os profissionais. Dessa forma, eles poderão estimular e desenvolver de forma satisfatória uma 'consciência econômica' em seus alunos”, explica.

O presidente da empresa DSOP — a sigla faz parte da metodologia: Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar —, que ministrou o curso nas partes da manhã, Reinaldo Domingos, é educador e terapeuta financeiro. Domingos esclarece que nossos sonhos não estão tão longe de nós. “Temos de diagnosticar, fazer o orçamento e poupar para torná-lo realidade. Esses educadores tem grande responsabilidade de aplicar todo este conhecimento em sala de aula. A criança está crescendo e formando suas ideias e costumes, a educação financeira é imprescindível”, frisa o autor de mais de 50 livros sobre o assunto.

Rosana Maria Gomes é professora do 5° ano e conta que a capacitação está fazendo-a refletir sobre sua vida financeira e o aprendizado dos alunos. “Essa oportunidade é bastante interessante. É um curso diferenciado e novo, terei muito o que ensinar para as crianças. É muito importante que assumam uma responsabilidade desde cedo, ter consciência do que é o dinheiro e como usá-lo. Além de também aplicar em minha vida financeira”, explica a professora que já leciona a 20 anos na rede municipal.

Para Marlucia Reis Santana, que é orientadora da Escola Municipal Maria Aparecida de Araujo, o curso é excelente e contribuí para formação cidadã. “Na sala de aula, com essa base de educação financeira, as crianças poderão aprender a poupar e descobrir novos caminhos. De pouco em pouco, realizar pequenos sonhos e até conversar com os próprios pais sobre o que estão aprendendo” esclarece.