CAMPANHA DE 1 A 11

Guarujá elabora plano estratégico de assistência em caso suspeito de coronavírus

Documento foi preparado em resposta à declaração de Emergência de Saúde Pública de Interesse Internacional

Comentar
Compartilhar
19 FEV 2020Por Da Reportagem21h00
Prefeitura iniciou treinamento junto às equipes da rede municipal de saúdeFoto: Divulgação/PMG

Mesmo sem registro de casos suspeitos de coronavírus, a Prefeitura de Guarujá, por meio da Secretaria de Saúde, elaborou um guia estratégico referência para ser adotado em toda a rede municipal, no atendimento a possíveis suspeitas de infectados. O documento que padroniza essas normas foi publicado no Diário Oficial do Município desta quarta-feira (19) e tem como uma de suas bases recomendações da OMS – Organização Mundial de Saúde.

Trata-se do Plano de Assistência ao Paciente com Sintomatologia Respiratória, um documento provisório que reúne diretrizes aos profissionais de saúde, além de orientações e encaminhamento de pacientes, em resposta a declaração de Emergência de Saúde Pública de Interesse Internacional, realizada pela OMS. O plano é referência para os coronavírus COVID-19, SARS e MERS.

De acordo com o prefeito de Guarujá, Válter Suman, o plano serve como alerta aos profissionais da rede municipal. "Não é necessário alarmismo, mas atenção e vigilância a todos os casos de pacientes com sintomatologia respiratória, independente do agravo suspeito ou confirmado. Nossa preocupação é que, por se tratar de um novo vírus, por enquanto com comportamento desconhecido pelas autoridades mundiais de saúde, as informações neste documento podem sofrer alterações".

Treinamento

Na última semana, por exemplo, a Prefeitura iniciou treinamento junto às equipes da rede municipal de saúde. Em uma etapa seguinte, haverá orientação também aos pais e alunos das escolas municipais, em parceria com a Secretaria de Educação, Esporte e Lazer (Sedel). Na oportunidade, a Diretoria Municipal de Vigilância em Saúde vai abordar informações, que vão desde possíveis sintomas, importância do uso de máscaras e outros equipamentos, até fluxo de atendimento, encaminhamento do paciente, entre outros aspectos.

Conforme a coordenadora da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Prefeitura, Carmen Alves Capella, o período médio de incubação da infecção pelo novo Coronavírus (COVID-19) é de 5 dias, com intervalo que pode chegar até 14 dias, podendo variar de um simples resfriado até uma pneumonia severa. "Em caso de febre, tosse e dificuldade para respirar, a população deve  procurar as unidades de saúde para avaliação médica".

Ela destaca ainda que os profissionais de Guarujá devem proceder a identificação e notificação de casos com sintomatologia respiratória. "Com especial atenção aos casos que se enquadrem nos critérios clínicos e epidemiológicos de possível infecção pelo novo coronavírus".

O plano municipal tem a finalidade de nortear as equipes de saúde, estabelecendo medidas com vistas à interrupção da fonte de transmissão, como práticas de precauções para proteção dos pacientes, profissionais de saúde, visitantes e acompanhantes. Estabelece também a implantação de protocolos de atendimentos confeccionados pelas Diretorias de Atenção Básica e de Urgência e Emergência.

Principais cuidados recomendados à população:

- Higienização das mãos

- Evitar compartilhamento de utensílios domésticos e pessoais

- Evitar locais com aglomerações de pessoas

- Praticar o isolamento social, quando doente, protegendo o seu próximo

- Aos profissionais de saúde, o enfoque é voltado para sua segurança e do paciente, com o uso correto de equipamentos de proteção individual.

- Atenção: Pessoas com sintomas de febre, tosse e dificuldade respiratória que tenham viajado para locais com casos confirmados de infecção por Coronavírus (Covid-2019), ou contato com caso suspeito ou confirmado, deve procurar avaliação médica.