Guarujá é modelo de preservação da Mata Atlântica

A Mata Atlântica é um dos ecossistemas que apresentam maior variedade de espécies no mundo, abrigando aproximadamente 850 espécies de aves, 370 de anfíbios, 200 de répteis, 270 de mamíferos e 350 de peixes

Comentar
Compartilhar
23 MAI 2020Por Da Reportagem18h21
No município, cerca de 25,6 quilômetros quadrados de Mata Atlântica estão preservados na APA Serra do Guararu.Foto: DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE GUARUJÁ

Com uma das últimas porções significativas de Mata Atlântica em bom estado de conservação na costa do litoral central, Guarujá é responsável por parte de um dos 34 hotspots de biodiversidade no planeta. Lugares que são prioridades mundiais de preservação ambiental, os hotspots se caracterizam por possuírem uma grande quantidade de flora e fauna que não se encontram em nenhum outro local do mundo.

Para a ONG norte-americana Conservation International (CI), que se dedica à proteção de hotspots de biodiversidade do planeta, áreas selvagens ou regiões marinhas de alta biodiversidade, Guarujá é um exemplo de conservação da Mata Atlântica, pela alta concentração de um ecossistema que só se encontra por aqui.

A Mata Atlântica é um dos ecossistemas que apresentam maior variedade de espécies no mundo, abrigando aproximadamente 850 espécies de aves, 370 de anfíbios, 200 de répteis, 270 de mamíferos e 350 de peixes. Em Guarujá, a vegetação característica é formada por plantas como os ipês e as quaresmeiras, e a fauna é constituída principalmente de animais terrestres e marinhos.

O Secretário de Meio Ambiente de Guarujá, Sidnei Aranha, afirma que a preservação da Mata Atlântica - bioma que está em aproximadamente 47% do território do Município - é essencial para a Cidade.

"Ter Guarujá reconhecida como uma Cidade inserida em um hotspot de biodiversidade eleva a responsabilidade de preservarmos o fragmento de Mata Atlântica que temos. Vamos intensificar todo o nosso trabalho", destaca.

SERRA DO GUARARU

A densidade populacional nos hotspots é tida como um dos obstáculos para a sua preservação. Por esse e outros motivos, como a proteção da biodiversidade e a sustentabilidade dos recursos naturais, Áreas de Preservação Ambiental (APAs) são criadas. Em Guarujá, cerca de 25,6 quilômetros quadrados de Mata Atlântica estão preservados na APA Serra do Guararu.

Além de espécies únicas de flora e fauna, a área também conta com registros arqueológicos importantes, como as ruínas da Ermida do Guaibê - capela construída no século XVI, que era utilizada pelo Padre Anchieta para rezar missas e catequizar índios - e a Armação das Baleias, tida como a primeira fábrica do país, que produzia óleo de baleia.

O local também contempla a Prainha Branca, e centenas de nascentes que alimentam o Rio Iporanga.

HOTSPOTS

Além da Mata Atlântica, existem apenas outras 34 regiões do mundo que são consideradas hotspots, segundo a ONG Conservation International, que faz este levantamento. Apesar de representarem apenas 2,4% da superfície da Terra, os hotspots abrigam mais da metade das espécies endêmicas de plantas.