Prefeitura Santos
Prefeitura Santos Mobile

Guarujá confirma primeiro caso do novo coronavírus na cidade

Morador trabalha em hospital da Capital e segue em isolamento domiciliar, sendo monitorado pela Vigilância em Saúde

Comentar
Compartilhar
29 MAR 2020Por Da Reportagem14h58
Foto: Divulgação/PMG

Neste domingo (29), Guarujá confirma seu primeiro caso do novo coronavírus (Covid-19) de um paciente da Cidade. A informação é da Secretaria de Saúde, por meio da Diretoria de Vigilância em Saúde, após resultado emitido pelo Instituto Adolfo Lutz. Trata-se de um homem de 38 anos, profissional da saúde e que atua na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital na Capital Paulista.

Ele deu entrada no PAM Rodoviária no último dia 20, apresentando todos os sintomas do novo coronavírus como: febre alta, tosse, dificuldade de respirar, coriza e dores de cabeça e garganta. Diante disso, foi feita a coleta de material sendo encaminhado ao Adolfo Lutz para realização do exame.

A UPA Rodoviária notificou a Vigilância do caso o dia seguinte, em 21 de março. O paciente não precisou ser internado sendo recomendado o isolamento domiciliar, o qual ele permanece até o próximo dia 6.

De acordo com o diretor de Vigilância em Saúde da Prefeitura, o paciente vem sendo monitorado. “Ele vai permanecer em isolamento domiciliar, pelo menos, até o dia 6 de abril. O seu estado de saúde é bom, sem quaisquer complicações apresentando neste momento um quadro de tosse”. Foi solicitado ao paciente que informasse à Vigilância qualquer alteração no seu estado atual de saúde.

Casos suspeitos até o momento

A Secretaria de Saúde de Guarujá informa que monitora 216 casos suspeitos do novo Coronavírus. Todos aguardando resultado laboratorial do Instituto Adolfo Lutz (IAL).

Atualmente, 06 pessoas estão internadas, nenhuma em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). As demais, seguindo uma orientação da Sesau, estão em isolamento domiciliar. Outros cinco casos suspeitos já foram descartados.

Óbitos sob investigação

Também são investigadas quatro mortes ocorridas nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s) da rede municipal, mas que não tiveram o diagnóstico confirmado pelo Instituto Adolfo Lutz a tempo. Os quadros indicam em comum apenas a sintomatologia respiratória.

A primeira morte é do dia 22 de março, de um homem de 55 anos, que deu entrada na UPA da Enseada. Ele não tinha histórico clínico de sintomas de Covid-19, mas a causa morte à princípio foi de síndrome respiratória aguda.

O outro óbito data de quarta-feira (25) de um homem de 74 anos, no PAM Rodoviária, sendo também a causa morte de síndrome respiratória aguda. Sem histórico clínico.

Também uma mulher, de 52 anos, que veio a óbito na última sexta-feira (27), na UPA de Vicente de Carvalho, e que apresentava sintomas suspeitos da Covid-19, com quadro asmático.

E, por fim, mais um idoso, de 69 anos, morreu neste sábado (28) com suspeita da Covid-19, na UPA da Enseada. Apresentava câncer de pulmão, era asmático e tinha pneumonia crônica.