Guarujá atinge 51% de cobertura no Programa de Saúde da Família

Em 2008, o Município contava com 11 equipes; até julho de 2015 serão 42 equipes com foco na Atenção Básica

Comentar
Compartilhar
29 MAI 201512h55

A Prefeitura de Guarujá convocou mais 33 novos agentes comunitários de Saúde, que atuarão nas unidades de saúde de família do Município. Com isso, até julho de 2015 Guarujá chegará a 51% de cobertura de Programa de Saúde da Família. Os agentes completarão as equipes das Usafas Jardim Conceiçãozinha, Jardim Progresso e Jardim Las Palmas e vão compor as primeiras equipes das unidades básicas de Saúde que se tornarão Usafas: Boa Esperança, SantaRosa/Helena Maria e Vila Rã.

“O aumento da cobertura em saúde da família representa o serviço de saúde chegando ao domicílio, frequente e constantemente por meio das equipes que contam com morador do bairro. Os domicílios e os hábitos cotidianos têm enorme importância na maneira como as doenças ocorrem e se manifestam”, declarou o secretário municipal de Saúde, Rui de Paiva.

Os novos servidores participaram do curso introdutório para agentes coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Organização Social Corpore. Durante a atividade, os novos agentes receberam instruções sobre clinica médica, saúde da mulher, vigilância, territorialização, ética, dengue e tuberculose, além das atribuições da função.

Renata Cristina Oliveira Felix dos Santos se prepara para começar a atuar na unidade Boa Esperança. A futura agente explica que tinha o interesse de atuar na área da Saúde, quando resolveu participar do concurso público. Agora Renata está ciente da importância do seu papel para a população. “Nesse primeiro dia de curso é possível perceber a importância que um agente tem com a população da região que vai atuar. Seremos o primeiro contato com a pessoa antes dela chegar ao sistema de saúde e é necessário estarmos preparados para esse contato e apoio”, disse a agente.

Ao contrário de Renata, Rubens Duarte de Aguiar atua na área da Saúde há 13 anos. Ele é radiologista, atualmente no Hospital Guilherme Álvaro, e terá que conciliar com sua nova função: agente comunitário de Saúde da Vila Rã.

“Somos o elo da população com o Sistema de Saúde. Não posso falar sobre as demais comunidades, mas conheço bem a região que vou atuar e sei o quanto essas pessoas precisam de informação para buscarem uma qualidade de vida melhor. Como agente, será um desafio ter que mudar hábitos e a própria cultura das pessoas. E essa é uma realidade que não mudamos da noite para o dia, precisamos estabelecer essa relação de confiança”, explica Rubens.