Guarujá apresenta aeroporto a presidente durante encontro

O prefeito Valter Suman mostrou o projeto do Aeródromo Civil Metropolitano ao presidente

Comentar
Compartilhar
10 JAN 2020Por Da Reportagem19h13
Valter Suman se encontrou com Bolsonaro e mostrou o projeto do aeroportoFoto: Divulgação/PMG

Nesta sexta-feira (10), a prefeitura do Guarujá divulgou no Diário Oficial do Município o edital de concorrência pública internacional para concessão da edificação, exploração e manutenção do Aeródromo Civil Metropolitano do Guarujá. Valter Suman se encontrou com Bolsonaro e mostrou o projeto ao presidente.

"Aproveitei a oportunidade para agradecer a outorga da área de 55 mil metros quadrados. Mostrei todo o projeto, a pista, enfim, todo o mapeamento. Solicitei ajuda ao presidente para conseguirmos a homologação da pista para voos comerciais e, de pronto, ele entrou em contato com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, determinando empenho no projeto do aeroporto de Guarujá", afirmou Suman.

O encontro marcou o dia em que o novo edital de Concorrência Pública Internacional para Concessão da Construção, Exploração e Manutenção do Aeródromo Civil Metropolitano de Guarujá foi disponibilizado ao público na íntegra. O recebimento dos envelopes com as propostas está marcado para o dia 10 de março de 2020.
 
Durante a conversa, Bolsonaro garantiu a Suman apoio para viabilizar a homologação da pista do aeródromo, fase subsequente à definição do concessionário, chegando a acionar o ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas, para quem mandou uma ‘selfie’ tirada junto com o prefeito. “O Município de Guarujá, o Governo Federal e a Força Aérea Brasileira estão trabalhando juntos e com muito entrosamento. Com toda certeza nosso aeródromo estará funcionando dentro de muito em breve”, classificou o prefeito Válter Suman.

Além de Suman, o presidente Jair Bolsonaro também recebeu nesta sexta-feira, políticos da região e desafetos do governador João Doria (PSDB). Os deputados estaduais Caio França (PSB), filho do ex-governador Márcio França (PSB), e Tenente Coimbra (PSL), além dos prefeitos do Guarujá, Valter Suman (PSB), e de São Vicente, Pedro Gouvêa (MDB), que é cunhado do ex-chefe do Executivo estadual, participaram de um almoço com Bolsonaro.

Interditada desde novembro, a Ponte dos Barreiros tornou-se motivo de embate entre Doria e Gouvêa. O prefeito de São Vicente reclamou da falta de apoio para a resolução de dificuldades na estrutura da ponte. Já o governador de São Paulo, em visita ao litoral do Estado, acusou Gouvêa de falta de responsabilidade e empenho em resolver a questão.

Paralelo a isso, o governo federal repassará R$ 58 milhões para a recuperação da estrutura da ligação, que está interditada para o trânsito de veículos. Nesta quinta-feira, 9, a prefeitura da cidade assinou contrato com a empresa responsável para a elaboração do projeto executivo da obra emergencial que irá reparar 50 estacas da construção, principal conexão entre as Áreas Continental e Insular do município.