Guardas Municipais participam de curso promovido em parceria com as Nações Unidas

O curso foi ministrado dos dias 3 a 8 deste mês

Comentar
Compartilhar
28 AGO 201416h27

Os coordenadores da Guarda Civil Municipal de Guarujá, Denis Castro e Rogério Pereira participaram do “Curso Convivência e Segurança Cidadã”, oferecido pelo Ministério da Justiça, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD.

O curso foi ministrado dos dias 3 a 8 deste mês, em São Paulo, com duração de 40 horas, e teve como objetivo propor uma análise da Segurança Pública a partir do enfoque integral de Convivência e Segurança Cidadã, objetivando o melhoramento das políticas locais.

Este foi o módulo da Região Sudeste que reuniu 74 alunos, que representavam aproximadamente 70 municípios. O mesmo curso já foi realizado na região Sul e será agora replicado nas demais regiões do País. O corpo discente foi formado, em sua maioria, por gestores de guardas civis municipais, mas também contou com representantes da sociedade civil organizada, em especial, representantes de alguns Conselhos Comunitários de Segurança – Conseg.

Diversos temas de interesse local foram abordados ao longo dos cinco dias de curso, entre eles: Direitos Humanos e Segurança Cidadã; Formação e Modernização da Atuação Policial; Prevenção Social do Crime e das Violências; Espaços Urbanos Seguros; Elaboração de Projetos, dentre outros.

Para o coordenador de projetos da GCM de Guarujá, Denis Castro, o conteúdo do curso demonstra e permite uma visão moderna de segurança cidadã. “Nas aulas observamos que o foco deixa de ser o infrator, e passa a ser o cidadão e a promoção de seu bem-estar”, contou.

Já o coordenador de videomonitoramento da GCM de Guarujá, Rogério Pereira, ressaltou não apenas o conteúdo ministrado. “O ambiente propício à troca de experiências entre os municípios foi muito valioso”, relatou.

O curso contou ainda com um módulo específico de elaboração de projetos, objetivando capacitar ainda mais a equipe técnica da Secretaria de Defesa e Convivência Social à elaboração de propostas que possam resultar na formalização de convênios com o Ministério da Justiça e outros órgãos concedentes e consequentemente repasse de recursos federais para investimentos nas ações de prevenção da violência e da criminalidade.

O corpo docente foi composto por especialistas renomados no cenário nacional em cada área de atuação, que reuniam vivência acadêmica com expertise profissional, o que os capacitava a demonstrar, na prática, a aplicação dos conceitos teóricos que eram ministrados.